O País – A verdade como notícia

Primeira-dama oferece alimentos e produtos de higiene às vítimas do terrorismo em Cabo Delgado

A primeira-dama, Isaura Nyusi, visitou um dos cinco  centros de acolhimento das vítimas do terrorismo, no distrito de Metuge, na zona centro da província de Cabo Delgado, onde ofereceu 50 toneladas de diferentes produtos.

Trata-se do centro 3 de Fevereiro, que alberga cerca de três mil deslocados, na sua maioria mulheres e crianças, oriundas de várias aldeias dos distritos de Metuge e de Quissanga.

No local, Isaura Nyusi conversou com algumas famílias, às quais pediu para terem esperança, pois, apesar do sofrimento que estão sujeitas, melhores dias virão.

“O Governo está a trabalhar para repor segurança e garantir o regresso às vossas casas e normalização das vossas vidas. Por isso, pedimos que tenham esperança porque este problema um dia vai passar”, afirmou a primeira-dama.

Em relação às 50 toneladas de produtos diversos, Isaura Nyusi disse que está ciente de que o “apoio é insuficiente” tendo em conta a situação em que os deslocados se encontram.

Todavia, “esperamos que minimize o sofrimento”, disse a primeira-dama, apelando para o cumprimento rigoroso das medidas de prevenção do novo Coronavírus.

As vítimas agradeceram o gesto da primeira-dama, mas consideram a ajuda insuficiente, por causa do elevado número de pessoas deslocadas das suas zonas de origem e agora no centro 3 de Fevereiro.

“Temos recebido apoio em comida, mas é pouco porque somos muitos. Eu, por exemplo, tenho uma família com cinco pessoas e, às vezes, recebemos um quilograma de arroz que chega apenas para uma refeição”, reclamou um dos deslocados.

Além de se aumentar as quantidades de comida, as vítimas pedem mais  apoio em utensílios domésticos, tendas e esteiras para garantir uma acomodação condigna.

“Estamos a dormir no chão. Porque somos muitos, alguns pernoitam fora das tendas, e também precisamos de panelas, baldes, pratos e copos porque perdemos tudo o que tínhamos”, pediu outra cidadã que igualmente está no centro de acolhimento.

Metuge é o único distrito com centros de acomodação para as vítimas deslocadas por conta dos ataques terroristas. Os locais acolhem mais de 10 mil pessoas.

Além de Metuge, a primeira-dama da República visitou várias famílias deslocadas e acomodadas em casas de familiares e amigos, na cidade de Pemba e no distrito de Chiure, em Cabo Delgado.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos