O País – A verdade como notícia

Presidente e Primeiro-ministro do Mali detidos por militares

O Presidente do Mali, Bah Ndaw e o seu Primeiro-ministro, Moctar Ouané, foram transportados para um campo militar, perto de Bamako, por um grupo de soldados insatisfeitos com o novo Governo, numa aparente tentativa de golpe de Estado.

“O Presidente e o Primeiro-ministro estão aqui, em Kati, para tratar de assuntos que lhes dizem respeito”, disse um alto funcionário militar à agência de notícias France Presse (AFP), que confirmou esta informação junto de outra fonte, sob condição de anonimato.

De acordo com a DW, o campo de Kati é considerado a maior instalação militar maliana e foi naquele local onde o antigo Presidente eleito, Ibrahim Boubacar Keïta, foi obrigado a renunciar o cargo por um grupo de coronéis golpistas, no dia 18 de Agosto de 2020.

Em 2012, também o então Primeiro-ministro, Modibo Diarra, foi detido por golpistas e forçado a renunciar o cargo.

Esta alegada tentativa de golpe de Estado está a ocorrer poucas horas depois do anúncio do novo Governo, ainda maioritariamente dominado por militares.

UNIÃO AFRICANA E CEDEAO PREOCUPADOS COM SITUAÇÃO POLÍTICA NO MALI

A União Africana e a Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental manifestaram profunda preocupação com a situação política no Mali, depois da detenção do Presidente e do primeiro-ministro, num aparente golpe de Estado, ocorrido na segunda-feira.

A duas entidades condenam, veementemente o acto que consideram extremamente, grave e que não pode, de forma alguma, ser tolerado à luz das disposições relevantes da CEDEAO e da União Africana. Neste contexto, exortaram os militares a regressarem aos quartéis.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos