O País – A verdade como notícia

Prémio Literário Nó da Gaveta aberto a autores sem livro publicado

A iniciativa da Nkaringanarte foi lançada esta quarta-feira e pretende criar oportunidades para editar livros de autores que de outro modo continuariam na “gaveta”. O concurso está aberto até próximo mês.

Os escritores podem, até 20 de Setembro, concorrer ao Prémio Literário Nó da Gaveta, da Associação Cultural Nkaringanarte, em parceria com a Kuvaninga cartão d’arte, Kulemba e Helpo Moçambique. Para o efeito, os interessados devem ser moçambicanos e residentes no país, a idade não interessa. Igualmente, segundo o regulamento do concurso, os textos concorrentes devem ter o mínimo de quatro páginas A4, serem inéditos e assinados com pseudónimo do autor.

O objectivo do Prémio Literário Nó da Gaveta é seleccionar textos ide grande qualidade no domínio da prosa, procurando difundir trabalhos literários voltados ao público infanto-juvenil produzidos por escritores em ascensão, que não tenham nenhum livro publicado. Além disso, reforçou o Director do Projecto Nó da Gaveta: “Acima de tudo, o prémio é uma oportunidade para novos escritores, porque publicar um livro ainda é um grande desafio em Moçambique. Daí o Nó da Gaveta. A gaveta enquanto metáfora de um lugar onde estão depositados todos os rascunhos. Este concurso pretende que esses rascunhos e rabiscos tenham outra vida, que sejam conhecidos, porque acreditamos que há muita qualidade que precisa de oportunidade”, esclareceu, esta quinta-feira, Elcídio Bila.

O Nó da Gaveta vai distinguir três trabalhos inéditos de ficção. Cada vencedor sairá de uma região do país (Sul, Centro e Norte). As três obras premiadas serão editadas pela Kuvaninga em capas de cartão reaproveitado. Além disso, os autores premiados irão receber 10 mil meticais cada.

Com o concurso literário, paralelamente, o interesse da Kuvaninga é garantir que a edição do cartão, mais ecológico e barato em relação ao livro convencional, seja alargada a outros espaços geográficos moçambicanos. Por isso, a organização vai promover oficinas literárias com as obras distinguidas em Maputo, na Beira e na Ilha de Moçambique, de uma forma faseada.

O Prémio Literário Nó da Gaveta tem o financiamento pelo programa PROCULTURA.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos