O País – A verdade como notícia

PR mantém medidas, mas suspende recolher obrigatório no Natal e na transição do ano

Foto: O País

O Presidente da República terminou, há instantes, a sua Comunicação à Nação a propósito da evolução da COVID-19 no país. Filipe Nyusi disse que Moçambique já está a enfrentar a quarta vaga, mas, ainda assim, decidiu por manter todas as medidas do decreto 86/2021 por mais 30 dias.

“Entretanto, há excepções, a saber: está vedada a visita aos reclusos durante a vigência do novo decreto; redução do número de visitas de duas para uma pessoa aos internados nos hospitais; horário do recolher obrigatório está suspenso entre os dias 24 e 25 de Dezembro, Natal, e entre 31 de Dezembro e 1 de Janeiro, transição do ano”, anunciou o Chefe de Estado.

O novo decreto entra em vigor à meia-noite do dia 21 de Dezembro de 2021 até 19 de Janeiro de 2022.

Filipe Nyusi apela à população para que seja cuidadosa e respeitosa em relação às medidas de prevenção e avisa que as medidas podem ser agravadas ou relaxadas em função da evolução da situação.

O Presidente da República falou ainda sobre a importância da vacinação, tendo dito que, até ao momento, 5.4 milhões de moçambicanos estão completamente vacinados.

“Temos uma grande disponibilidade de vacinas e, nos próximos dias, poderemos receber mais doses. Então, a disponibilidade de vacina não pode ser argumento para não vacinar. No futuro, as pessoas não vacinadas poderão não ter acesso a determinados serviços públicos”, alertou o Chefe de Estado.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos