O País – A verdade como notícia

PR manda recados aos empreiteiros moçambicanos

O Chefe do Estado não quer obras públicas executadas por “simples curiosos”. Filipe Nyusi deixou estes recados na 6ª gala anual do sector da construção, promovida pela Federação Moçambicana de Empreiteiros (FME).

Cumprimento rigoroso das normas que regem o sector de construção civil no país. Este foi um dos inúmeros recados do Presidente da República aos empreiteiros nacionais, em plena noite de gala da FME.

O Presidente da República, Filipe Nyusi, reiterou ontem que o Governo vai continuar a intensificar o combate à corrupção no sector da construção, sobretudo no processo de contratação de empreitadas de obras públicas.

“Evitem a fixação de prazos demasiado curtos, como forma de impressionar os donos das obras, e deixem de aplicar materiais de baixa qualidade para não desvalorizarem o vosso desempenho e esforço”, apontou o Chefe do Estado.

Os recados estenderam-se ao seu elenco, aconselhando-os a deixar de pressionar os prazos de execução das obras só para garantir as “festas de inauguração”, para além de que os concursos públicos devem ser lançados quando há cabimento orçamental, por forma a evitar casos de obras inacabadas.

“Queremos apelar a todos os contratantes ou os donos das obras, públicos ou privados, para melhorarem os critérios de avaliação dos concursos, que não se baseiem apenas no melhor preço” disse.

Já o presidente da Federação Moçambicana de Empreiteiros, Manuel Pereira preferiu destacar a “boa parceria” com o Ministério das Obras Publicas, Habitação e Recursos Hídricos, no que toca a adjudicação de obras às construtoras nacionais.

Estas declarações foram proferidas esta segunda-feira, em Maputo, durante a sexta gala anual do sector de construção. No evento, a FME fez o lançamento oficial da sua revista trimestral “Construir Moçambique”.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos