O País – A verdade como notícia

PR felicita a Nação moçambicana por ocasião da quadra festiva

Foto: GPR

O Presidente da República, Filipe Nyusi, saudou hoje ao povo moçambicano pela ocasião da celebração do natal e festa do fim do ano que se avizinham. Na sua intervenção, o Chefe de Estado felicitou, em especial, as Forças de Defesa e Segurança (FDS), que combatem o terrorismo no Teatro Operacional Norte.

Ainda na sua comunicação à Nação, Filipe Nyusi dirigiu palavras de conforto às pessoas que, por várias razões, não terão, no natal e transição do ano, um momento de júbilo e celebração.

“Nesta época de quadra festiva, natal e final do ano, minhas primeiras palavras são de conforto, apreço e de solidariedade para todos aqueles que se encontram em situações difíceis, como de saúde, perda de entes queridos, carência de meios básicos essenciais de subsistência, que esteja a passar por infortúnios por diferentes razões e que não podem ter este momento como de celebração”, disse Nyusi.

De acordo com Filipe Nyusi, a quadra festiva, para além de representar o fim e início de um ano de muito trabalho, é um período de exaltação de valores, o exercício do perdão, da reconciliação e amor ao próximo.

Foi falando sobre muito trabalho que o Chefe do Estado destacou alguns avanços na economia do país, bem como a criação de novas oportunidades de emprego para os jovens.

“O ano de 2021 foi um ano de muitas realizações numa conjuntura em que a economia mundial e nacional foi criticamente afetada pela pandemia da COVID-19, tendo reflexo negativo nas perspetivas de vida das famílias moçambicanas e não só (…), causando perda de postos de trabalho, encerramento de empresas, trazendo impacto negativo no rendimento das famílias moçambicanas”, detalhou Nyusi.

Ainda no contexto económico, o governante apontou para as alterações climáticas, com destaque para o ciclone Ida e Eloise como intempéries que defraudam a economia do país.

“Quanto ao desempenho macroeconómico, registámos nos três trimestres corridos um crescimento acumulado de 1.78 por cento, o que nos permite projetar um crescimento na ordem de 2.1 até final do ano”, avançou o governante, acrescentando que “controlamos a inflação, que até outubro se situou em 5. 13 por cento”.

Apesar do crescimento da economia nacional, o custo de vida aumentou devido à fraca procura, postura restritiva em termos de políticas monetárias e fiscais, subida global de preços de combustíveis e outros produtos importados.

Ainda no seu discurso, Nyusi abordou a questão do terrorismo e o extremismo violento, que tem assolado as províncias do norte e centro do país e a sinistralidade rodoviária, que causa mortes e danos avultados.

Sobre o DDR, o Presidente da República disse que o mesmo continua com sucesso e tem contado com o apoio das Nações Unidas e outros parceiros para a reintegração dos desmobilizados em diversas frentes.

Face a situação, o estadista moçambicano assegurou que “não nos vergamos perante os constrangimentos, procuramos sempre o melhor na defesa e promoção da qualidade de vida do nosso povo”.

Sobre a luta contra a COVID-19, a avaliação feita pelo dirigente do país foi positiva à medida em que atempadamente as autoridades de Saúde tomaram as medidas adequadas, criando instrumentos para a orientação das acções de mitigação da pandemia viral.

A fechar seu discurso, Filipe Nyusi endereçou felicitações ao Papa Francisco pelo seu 85º aniversário. “que continue aquele Papa que sempre trabalha para o povo (…) queremos que tenha longa vida e saúde de qualidade.”

1

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos