O País – A verdade como notícia

PR exonera Adriano Maleiane, Max Tonela, Carlos Mesquita, João Machatine, Augusta Maíta e Carlos Siliya

Em dois anos, o Presidente da República, Filipe Nyusi, substituiu metade do seu Governo, actualmente composto por 20 ministros. Só ontem, seis desses governantes foram exonerados pelo Chefe de Estado, grande parte deles que ocupavam pastas económicas. Os lugares ficaram vagos desde às 17h00 de hoje.

Na lista dos exonerados está Adriano Maleiane, ministro da Economia e Finanças, que liderou, entre outros assuntos, o processo de renegociação das dívidas “ocultas” da MAM, ProIndicus e Ematum, tendo conseguido converter a da Ematum em dívida soberana, considerada nula pelo Conselho Constitucional.

Até o seu afastamento, Adriano Maleiane liderava o processo de negociações com o Fundo Monetário Internacional (FMI) para a retoma do financiamento directo ao Orçamento do Estado, interrompido em 2016 com a descoberta do calote.

Max Tonela, exonerado do cargo de ministro dos Recursos Minerais e Energia, conseguiu recentemente viabilizar a vinda da plataforma de exploração de gás natural liquefeito para as águas profundas da bacia do Rovuma, em Cabo Delgado, apesar dos receios existentes devido ao terrorismo no norte do país.

É ainda na gestão de Max Tonela que Moçambique conseguiu entrar no Fórum dos Países Exportadores de Gás como observador.

Entre os exonerados está ainda Carlos Mesquita, ministro da Indústria e Comércio; João Machatine, ministro das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos; Augusta Maíta que deixa o cargo de ministra do Mar, Águas Interiores e Pescas; e Carlos Siliya, exonerado do cargo de ministro dos Combatentes.

Estas mexidas no Governo foram antecedidas por outras. No dia 10 Novembro de 2021, Filipe Nyusi exonerou Jaime Neto do cargo de ministro da Defesa Nacional, tendo um dia antes, afastado Amade Miquidade do cargo de ministro do Interior e Adelaide Amurane do cargo de ministra na Presidência.

Cerca de um ano antes, a 17 de Novembro de 2020, o Chefe de Estado exonerou Gabriel Ismael Salimo do cargo de ministro da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos