O País – A verdade como notícia

PR endereça condolências pela morte de Stélio Craveirinha

O Presidente da República, Filipe Nyusi, manifestou esta segunda-feira a sua “profunda consternação” pela morte Stélio Craveirinha, primeiro treinador da campeã olímpica dos 800 metros, Maria de Lurdes Mutola.

“Moçambique está de luto pela partida de uma das figuras mais emblemáticas do atletismo e do desporto em geral, cuja carreira brilhante deixou um legado como um dos maiores recordistas no salto em comprimento, especialidade que o levou a representar o nosso país nos Jogos Olímpicos de Moscovo em 1980”, lê-se na mensagem do Chefe de Estado, em nota enviada ao “O País”.

Stélio Craveirinha morreu este domingo, vítima de doença prolongada. Craveirinha, uma figura vertical, trabalhou ainda com outras referências do atletismo moçambicano como Argentina “Tina” da Glória e Elisa Cossa.

Segundo o Presidente da República, “a sua ligação com o desporto, com o atletismo em particular, continuou mesmo depois de deixar de competir, tendo abraçado a carreira de treinador, transmitindo a experiência e sua paixão para gerações mais novas”.

“Foi pela mão de Stélio Craveirinha, como treinador, que a nossa menina de ouro, a Lurdes Mutola, ingressou no atletismo e fez soar o hino nacional de Moçambique nos melhores palcos do atletismo do mundo, quando se sagrou campeã mundial e campeã olímpica dos 800 metros planos”, refere a mensagem de Filipe Nyusi.

“Para além da Lurdes Mutola, a veia de sucesso de Stélio fez despontar outros talentos como a Elisa Cossa, Argentina da Glória, entre outros talentos que dignificam o nosso país nas mais diversas competições internacionais”, acrescentou.

Para o Chefe de Estado, o país perde uma das suas grandes referências. Craveirinha deu muito deu si para o desenvolvimento e sucesso do desporto nacional e, em particular, do atletismo.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos