O País – A verdade como notícia

PR diz que ataques à Palma visam atrapalhar Moçambique e alimentar interesses de inimigos

Uma semana depois dos ataques que causaram dezenas de mortos e milhares de deslocados na vila sede do distrito de Palma, em Cabo Delgado, o Presidente da República reagiu hoje, publicamente, à incursão terrorista que colocou Moçambique no centro das atenções do mundo.

Filipe Nyusi considerou, na sua comunicação, que o ataque à Palma “não foi o maior de tantos outros que tivemos” e que o grande impacto dessas incursões “deve-se ao facto de ter sido na periferia dos projectos que estão em curso naquela província”.

Na ocasião, o Chefe de Estado disse que os ataques à Palma visam distrair o povo moçambicano “por isso, o nosso apelo é simples, não percamos o foco, não fiquemos atrapalhados” exortou Nyusi tendo depois garantido que “vamos abordar o inimigo, como temos estado a abordar, com alguma contundência”.

Filipe Nyusi defendeu ainda que a desestabilização no norte visa alimentar interesses de inimigos instalados dentro e fora do país. “A falta de concentração é o que os nossos inimigos internos e externos querem e a nós cabe o dever de nos concentrar, abraçarmo-nos e avançar”, reiterou.

No fim, na qualidade de Comandante em chefe das Forças de Defesa e Segurança, Filipe Nyusi disse estar a acompanhar a par e passo “o trabalho que os jovens estão a executar no terreno”.

O Presidente da República falava durante a inauguração da nova Direcção Distrital do INSS de Matutuine, uma infra-estrutura orçada em um pouco pais de 25 milhões de meticais.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos