O País – A verdade como notícia

PR desencoraja actos de corrupção no ensino

O Presidente da República instou, hoje, os directores de escolas e institutos técnicos de formação profissional a distanciarem-se dos actos de corrupção que culminam com a distribuição de certificados aos estudantes. Filipe Nyusi falava durante a abertura da vigésima sexta Reunião Nacional de Directores de Escolas e Institutos de Ensino Técnico Profissional que decorre em Maputo.

O Chefe de Estado deu a visão geral de como deve ser um verdadeiro e bom director de uma escola para o seu Governo.

“O meu governo está para um director visionário e doptado de conhecimentos. Pretendemos um director que tenha atitude como sua qualidade principal, que seja responsável, humilde e honesto e aja com a máxima transparência na sua gestão, se distancia e combate actos de corrupção e que tenha coragem suficiente de operar mudanças a seu nível”, disse o Chefe de Estado e acrescentou que para os directores é fácil fazer sua avaliação nestas matérias de corrupção visto que os indicadores são visíveis e que são muito apertados, pois, o ministério está doptado de orientações para o combate àquelas práticas.

Nyusi afirmou ainda que: “Se os Institutos praticam a corrupção vão estragar a juventude que amanhã tem que tomar contas deste país porque irão formar profissionais e corruptos simultaneamente daí que a tolerância tem que ser zero”.

Dirigindo-se aos directores presentes na reunião, Nyusi disse que os estabelecimentos de ensino, não devem ser transformados em fontes de negócio para os directores lograrem seus intentos, mas sim, devem servir para a formação do homem em matérias do saber fazer para contribuir no desenvolvimento do país.

 “A formação técnico-profissional, em particular, não deve ser um negócio onde se vende ou se distribui papéis chamados diplomas ou certificados. Os directores das escolas técnicas e ou institutos dever ser vistos como vectores da mudança para o actual quadro de formação profissional, assegurando uma formação de qualidade orientada para o mercado capaz de promover o auto- emprego e o empreendedorismo que responde os desafios do país.

Por seu turno, os directores presentes na reunião comprometeram-se a pôr em prática aos desafios colocados pelo Chefe de Estado, apostando, sobretudo, na formação de qualidade, aplicando a deontologia profissional e a não pautarem por actos ilícitos de corrupção.

Os parceiros de cooperação também comprometeram-se a dar o seu máximo para ajudar os estabelecimentos de ensino para formarem homens humanizados para o desenvolvimento harmonioso do país.

Na reunião, que iniciou hoje, participam directores de todas as escolas técnicas e institutos do país sob direcção do Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional e conta também com a presença de parceiros de cooperação como é o caso da Cooperação Italiana para o desenvolvimento, o Canadá, entre outros. O encerramento está previsto para quarta-feira.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos