O País – A verdade como notícia

Pouco mais de um milhão de pessoas em risco de cheias e inundações

Foto: O País

Estima-se que mais de um milhão de pessoas, em todo o país, poderão ser afectadas por cheias na época chuvosa 2021/2022. As previsões climáticas apontam, ainda, para chuvas normais e acima do normal para as zonas sul e centro do país, assim como abaixo do normal para a região norte.

Estamos há um mês para o início da época chuvosa 2021/2022 e já há previsão de como o tempo poderá comportar-se.

“A previsão é de chuvas normais para acima do normal em toda a extensão da zona sul de Moçambique, subindo para o centro e chuvas abaixo do normal na região norte, sobretudo nas províncias de Niassa e Cabo Delgado. Isso no primeiro período de Outubro, Novembro e Dezembro”, revelou Bernardino Nhantumbo, técnico do Instituto Nacional de Meteorologia.

E, para a outra metade da época de chuva, não há muitas mudanças. “Nós esperamos chuvas normais para acima do normal para grande extensão do país, mas para algumas regiões da zona norte, sobretudo ao longo da costa de Nampula, Cabo Delgado e Zambézia, bem como a província esperamos chuvas abaixo do normal”, detalhou Bernardo Nhantumbo.

E são essas chuvas que vão causar cheias que poderão afectar pouco mais de um milhão de pessoas em todo o país. “Para a região sul, entre Outubro e Dezembro de 2021, temos risco moderado de ocorrência de cheias em bacias hidrográficas como Maputo, Umbelúzi, Incomáti, Limpopo e na zona centro temos o Búzi e Zambézia. Para o norte, temos risco baixo. Não estamos a prever ocorrência de cheias e de Janeiro a Março de 2022, nós estamos à espera de risco moderado a alto da ocorrência de cheias nas bacias de Incomáti, Limpopo, Búzi, Zambeze e Licungo”, alertou Agostinho Vilanculos da Direcção Nacional de Gestão de Recursos Hídricos.

Se houver cheias, “há possibilidade de se afectar cerca de um milhão e duzentas pessoas pelas inundações neste ano hidrológico e, igualmente, pensamos que cerca de 400 escolas e uma média de 100 unidades sanitárias poderão ser afectadas”.

Entretanto, caso haja ocorrência de ciclones, o número de pessoas afectadas pode disparar para três milhões.

O prognóstico da época chuvosa aponta, ainda, para a ocorrência de doenças como malária e diarreia um pouco por todo o país, sendo que o risco varia de moderado para elevado em cada província.

“Para o primeiro período da época chuvosa, Outubro, Novembro e Dezembro, o sector está a prever, para a região sul, um risco em relação à malária, sendo moderado para a cidade e província de Maputo. Sobre a zona centro do país, nós previmos um risco alto para o norte da província da Zambézia e região central de Tete. Já no norte, estamos a prever um alto risco de malária para Nampula”, descreveu a previsão da primeira metade da época chuvosa 2021/2022, Tatiana Marrufo, do Ministério da Saúde.

Na segunda metade, o risco de malária continuará moderado em Maputo, estendendo-se para Gaza e grande incidência da doença continua na província da Zambézia, moderado para Tete e volta a subir para o norte, sobretudo em Nampula, mas moderado no sul de Niassa e Cabo Delgado.

As previsões sobre as doenças diarreicas, “estamos a prever um risco moderado no centro do país, especificamente no norte da província da Zambézia. Para o norte, previmos um risco alto para Nampula e moderado para sul de Cabo Delgado e Niassa. Isso para o primeiro período”.

Para o restante período da época chuvosa 2021/2022, Janeiro a Março, as previsões apontam para um risco moderado para cidade e província de Maputo, estendendo-se para o litoral de Inhambane. “Por outro lado, estamos a prever que, para a região centro, nós teremos um risco moderado em toda esta região em áreas focalizadas para as quatro províncias. No norte, estamos a prever um risco alto em Nampula, Cabo Delgado e Niassa e moderado para as duas últimas”, apontou Tatiana Marrufo.

As informações foram reveladas, esta sexta-feira, em Maputo, no VIII Fórum Nacional de Antevisão do Clima, cujo discurso de abertura foi proferido pela vice-ministra dos Transportes e Comunicações, Manuela Rebelo.

 

CONFIRA ABAIXO A PREVISÃO DO ESTADO DO TEMPO PARA AS PRÓXIMAS 24 HORAS

 

NA ZONA SUL

Maputo, Xai-Xai, Inhambane e Vilankulo poderão regista temperatura máxima de 27, 26, 26 e 26 graus e mínimas de 15, 17, 20 e 19, respectivamente.

NA ZONA CENTRO

Beira, Chimoio, Tete e Quelimane poderão registar máximas de 26, 24, 31 e 27 e mínimas de 20, 13, 21 e 19 graus celsius, respectivamente.

NA ZONA NORTE

Nampula, Pemba e Lichinga poderão registar máximas de 28, 28 e 23 e mínimas de 18, 20 e 10 graus celsius, respectivamente.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos