O País – A verdade como notícia

Posicionar indústria africana de petróleo e gás na vanguarda do crescimento global da energia

Um painel de discussão realizado na Semana Africana da Energia 2021 investigou o futuro do petróleo e do gás em África, tendo como tema de debate a discussão de alternativas para que o continente se mantenha competitivo.

Uma vez que muitos países africanos procuram o desenvolvimento acelerado de hidrocarbonetos na esteira de descobertas recentes consideráveis, um painel de discussão na Semana Africana da Energia (SAE) 2021 forneceu uma visão acerca de como pode o continente permanecer competitivo nos mercados globais; quais as alterações legislativas que poderiam aumentar o interesse internacional nos mercados africanos; e qual o papel do sector downstream em África.

O painel contou com a presença do secretário-geral da Organização dos Produtores de Petróleo Africanos (APPO), Omar Faruk Ibrahim; analista sénior da indústria do petróleo para a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), Irene Etiobhio; entre outros representantes de países africanos e europeus. Os participantes do painel forneceram uma perspetiva interessante acerca da competitividade do petróleo e gás em África em comparação com os avanços que se registam no cenário global da energia.

“Nos últimos 100 anos, desde que África começou a produzir petróleo, temos dependido fortemente de tecnologia, experiência e financiamento estrangeiros. Alguns países fizeram progressos no que respeita ao conteúdo local e à capacidade de encontrar, produzir e processar petróleo. Temos dependido tremendamente da experiência estrangeira. Com a imposição da transição energética ao mundo, tem-se tornado cada vez mais importante que os africanos sejam capazes de controlar esta indústria. Temos obrigatoriamente de ser capazes de dominar a tecnologia para que exploremos, produzamos e processemos”, afirmou Ibrahim.

Além disso, com muitos países africanos à procura de uma reforma legislativa que permita melhorar as actividades sectoriais e impulsionar o investimento no sector do petróleo e gás, os conferencistas enfatizaram as várias histórias de sucesso de alterações regulamentares em África, propondo também novas ideias para aumentar o investimento no continente.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos