O País – A verdade como notícia

Portugal assegura haver trabalhos técnicos para apoiar Moçambique no combate ao terrorismo

Estão em curso discussões técnicas entre Moçambique, Portugal e a União Europeia para a concretização do apoio ao Estado moçambicano no combate ao terrorismo em Cabo Delgado. A garantia foi dada pela embaixadora de Portugal no país, que esta sexta-feira foi recebida em audiência pela presidente da Assembleia da República.

É que ao fim de quatro anos como representante diplomática lusa em Moçambique, Amélia Paiva vai deixar o país. Na despedida, com balanço à mistura, Paiva e Bias passaram em revista a cooperação parlamentar entre as duas nações, mas também fizeram o ponto de situação sobre a materialização do apoio de Portugal e da União Europeia, no combate ao terrorismo no teatro operacional norte.

“O que vos posso adiantar é que, neste momento, os trabalhos técnicos, depois de uma missão exploratória, estão a decorrer e esperamos a muito breve trecho podermos ter respostas concretas para anunciar. Entretanto, obviamente, esse trabalho está a ser feito com as competentes autoridades”, assegurou Amélia Paiva reiterando que “os trabalhos em curso decorrem a nível bilateral e aí são mais da área de tutela do senhor ministro da Defesa Nacional”.

A fonte acrescentou recordou que ano passado, “o professor José Cravinho (ministro da Defesa Nacional de Portugal) esteve em Maputo, em Dezembro do ano passado, e no quadro da visita do senhor ministro dos Negócios Estrangeiros, que veio aqui com o chapéu da União Europeia, como representante do Alto-Representante da Política Externa em resposta a uma solicitação moçambicana”, acrescentou.

De Moçambique, Esperança Bias saudou a disponibilidade lusa em apoiar a luta contra a insurgência, mas também contra a pandemia da COVID-19.

O porta-voz do Parlamento, Oriel Chemane, explicou que Esperança Bias “agradeceu o apoio humanitário que Portugal tem estado a prestar no combate ao terrorismo e também no combate à COVID-19. Como a embaixadora se referiu, Portugal também abraçou a luta contra o terrorismo, por isso, a presidente da Assembleia da República enaltece este gesto”.

Amélia Paiva deixa o país assegurando que apesar da pandemia, os empresários portugueses mantêm o interesse em continuar a investir em Moçambique.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos