O País – A verdade como notícia

População de Pemba celebra a paz com medo devido ao terrorismo em Cabo Delgado

Foto: DW

Há cerca de quatro anos, a maior parte da população da cidade de Pemba, capital de Cabo Delgado, não celebra com pompa e circunstância o Dia da Paz, devido aos ataques terroristas que provocaram luto e destruição em alguns distritos do norte da província.

“Desde de 2017, em Cabo Delgado, não estamos em paz, por causa do grupo armado que vem matando inocentes e a destruir tudo que encontram, por isso, para mim, não há motivos para celebrar o 4 de Outubro que, em condições normais, devia ser um dia de festa”, explicou Salimo Afai.

Alguns cidadãos, especialmente os sobreviventes dos ataques terroristas, passaram um dia com choros e orações pelos seus entes queridos que perderam a vida ou desapareceram devido ao conflito armado.

“Não podemos comemorar a paz, porque estamos longe da nossa casa e perdemos muitos familiares, assassinados ou raptados durante o conflito. Para mim, hoje foi um dia de orações pelos nossos entes queridos e para que esta guerra acabe o mais rápido possível”, lamentou Luísa Amido, uma deslocada residente em Pemba.

Entretanto, apesar do terror instalado na província, alguns cidadãos continuam a comemorar a data, mas sem a habitual festa que normalmente caracterizava o 4 de Outubro, uma data considerada especial e histórica, por ter posto fim a um longo conflito armado, que começou pouco depois da independência de Moçambique.

“Precisamos de comemorar, não na perspectiva de festa, mas assinalar a data para ensinar aos mais novos que esta paz, que hoje completa vinte nove anos, custou para ser alcançada e precisa de ser preservada por todos”, apelou Assane Issa, um residente de Pemba.

Em Cabo Delgado, quase metade da população passou o dia 4 de Outubro longe das suas casas e alguns longe das famílias, devidos aos ataques terroristas.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos