O País – A verdade como notícia

Polícia anuncia “intensa patrulha” face às festas e intolerância à condução sob álcool

Está reforçada a patrulha e a vigilância policial nos locais propensos à criminalidade nos diversos pontos de todo país. Nesta quadra festiva a atenção das autoridades está também virada contra os automobilistas que conduzem sob efeito de álcool.

A Polícia da República de Moçambique (PRM) anunciou a intensificação da patrulha e acções de vigilância nos principais pontos de todo o país onde a criminalidade é mais propensa.

“Para tal, estão em vigor em todo país planos operativos, quer conjuntos, quer sectoriais ou específicos, que visam fundamentalmente garantir a ordem, segurança e tranquilidade públicas”, disse a jornalistas, esta quinta-feira, o porta-voz do Comando-geral da PRM, Orlando Mudumane.

Mudumane avançou que a corporação activou, igualmente, a “intensificação das rusgas selectivas nos horários em que mais ocorrem os fenómenos da criminalidade”.

Entretanto, mais do que estes aspectos, a polícia pretende ter um papel de sensibilização na educação cívico-moral, particularmente na fiscalização rodoviária, “com enfoque para o controlo de velocidade, de álcool e fadiga dos automobilistas, sobretudo aos de transporte colectivo e semi-colectivo.

Nesse âmbito, o porta-voz da polícia informou que embora o teste de alcoolemia habitual, através do bafómetro ou boquilha tenha sido suspenso, devido à COVID-19, “aquele que for interpelado a conduzir manifestantemente embriagado será encaminhado à uma unidade sanitária próxima e submetido a exames laboratoriais para se aferir o teor de álcool no organismo, por forma a sustentar a respectiva sanção”.

Orlando Mudumane elucidou ainda que na impossibilidade de se levar o suspeito de embriagues à unidade sanitária para os exames, o “indivíduo será retido no posto de controlo ou subunidade policial, até que recupere a sobriedade.

“Assim sendo, apelamos a todos cidadãos a colaborarem com as autoridades, denunciando pontualmente quaisquer actos criminais e outras atitudes à margem da lei, que possam culminar em violência e desordem pública”, instou o porta-voz.

Quanto às zonas afectadas pelo terrorismo em Cabo Delgado, bem como a zona centro do país que tem sido visada pelos ataques militares da autoproclamada Junta Militar da Renamo, Mudumane informou que a PRM em actuação coordenada com as demais Forças de Defesa e Segurança (FDS) tem encetado perseguição aos malfeitores, de modo garantir sossego das populações.

“As Forças de Defesa e Segurança sempre têm planos devidamente planeados e continuarão sempre atentas a quaisquer incursões dos homens armados”, realçou o responsável pela comunicação no Comando-geral, tendo assinalado que será boa a concretização da trégua anunciada por Mariano Nyongo, líder da Junta Militar da Renamo, “mas isso não dá sossego e nem descanso nenhum às FDS que continuarão a desdobrar-se em várias frentes no sentido de garantir que nenhuma arma volte a soar na região”.

No plano das áreas operativas do Ministério do Interior face às necessidades de acções de resposta à quadra festiva, o Serviço Nacional de Migração (SENAMI) anunciou que devido à demanda houve extensão do horário de atendimento em alguns postos fronteiriços do país.

Já o Serviço Nacional de Salvação Pública (SENSAP) avançou que activou nadadores e tem igualmente acções de sensibilização com vista a prevenção de acidentes provocados por objectos pirotécnicos.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos