O País – A verdade como notícia

PIB cai mais de 3% e exportações em USD 400 milhões

A redução ocorreu no primeiro trimestre deste ano, devido ao terrorismo em Cabo Delgado, aos ataques armados atribuídos à Junta Militar da Renamo em Manica e Sofala e por conta da pandemia do novo Coronavírus, segundo o governador do Banco de Moçambique, Rogério Zandamela, que falava na abertura do 45º conselho coordenador da instituição que dirige, na cidade de Chimoio, província de Manica.

O regulador do sistema financeiro explicou que implementou uma série de medidas de política monetária para evitar que os efeitos económicos dos factores acima mencionados fossem mais severos.

Entre as medidas a que o governador do Banco Central referiu, consta a redução da taxa de juro para aliviar os custos de financiamento às famílias e empresas.

“Reduzimos a nossa taxa de juro, a conhecida taxa MIMO, de 12,75% para 10,25%. Reduzimos ainda a percentagem dos depósitos que os bancos são obrigados a manter junto do Banco de Moçambique, tanto em moeda nacional como em moeda estrangeira, de 13 para 11,5% e de 36 para 34%”, respectivamente, explicou Rogério Zandamela.

Apesar do contexto adverso que o país atravessa, o Banco de Moçambique avalia positivamente o ano de 2020, prestes a findar. Rogério Zandamela disse que foi assegurada a estabilidade macroeconómica.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos