O País – A verdade como notícia

Petersburgo fala de 1 milhão de empregos criados nos últimos cinco anos

O Secretário de Estado da Juventude e Emprego, Oswaldo Petersburgo, fez um breve mapeamento da situação de emprego, no país, e sublinhou que a tendência de emprego, desde 2015 a este ano, não é uniforme, havendo momentos bons e maus, no entanto, foi possível criar 1.8 mil empregos durante o quinquénio.

“No quinquénio 2015 a 2019 atingimos pouco mais de um milhão de empregos. Em 2015 criamos cerca de 300 mil empregos, em 2016 reduzimos bastante para 277 mil empregos. A partir de 2017 até 2019 estivemos a crescer no que tange a dados de emprego. Sendo que em 2017 foram criados 377 mil empregos, em 2018 foram 457 mil empregos e em 2019 tivemos 478 mil. Em 2020 tivemos uma redução drástica, onde foram criados 253 mil empregos”, disse Petersburgo, hoje, em Maputo, na Reunião de Alto Nível Sobre Emprego.

De acordo com o SEJE, este ano, já nota-se uma recuperação. “Mas se compararmos os dados do primeiro trimestre deste ano, com os de 2018, por exemplo, percebemos que estamos abaixo do desejado e precisamos de fazer mais. No primeiro trimestre de 2021 foram criados 64.101 empregos gerados pela economia e em relação ao período homólogo foram gerados 48.773 empregos. Como meta para 2021 o Governo projectou 252.263 empregos a serem gerados pela economia. Os sectores que mais geraram empregos, no período em alusão, foram as actividades administrativas e serviços de apoio, educação, indústria extractiva, agricultura e transporte e armazém”, revelou.

A Reunião de Alto Nível Sobre Emprego é organizada pela Secretaria de Estado da Juventude e Emprego (SEJE), em parceria com a Organização Internacional do Trabalho (OIT) e empregadores. A abertura do evento foi feita pelo Primeiro-ministro, Carlos Agostinho Do Rosário.

 

PM DIZ QUE PAÍS CONTINUA A ALCANÇAR RESULTADOS ENCORAJADORES APESAR DO TERRORISMO E DA JUNTA MILITAR

O Primeiro-ministro, Carlos Agostinho do Rosário, referiu que Moçambique está a implementar a política de emprego para a criação de mais empregos. ‘’A materialização da política de emprego tem sido efectiva. É neste âmbito, que, hoje, acabamos de testemunhar o lançamento do plano de acção no período 2021 a 2024. Este plano de acção contém a orientação, estímulo e criação de mais empregos, economia informal, emprego e empreendedorismo, inclusão e trabalho digno, bem como o combate ao trabalho infantil.’’

Segundo do Rosário, o Governo tem vindo a apostar na formação profissional, dotando jovens de conhecimentos em diferentes áreas das actividades inovadores e competitivos no mercado de trabalho.

O Governo, segundo o Primeiro-ministro, tem vindo, igualmente, a proceder um conjunto de reformas na melhoria do ambiente de negócio e estabilidade macro-económica.

“As acções terroristas, em Cabo Delgado, os ataques armados, na zona centro do país, continuam a alcançar resultados encorajadores no que diz respeito a promoção de emprego, auto-emprego e geração de renda para as famílias”, disse Carlos Agostinho do Rosário.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos