O País – A verdade como notícia

Perícia descarta possibilidade de Valentina ter-se disparado

Depois de uma paragem devido à celebração da festa do Natal, o julgamento de Zófimo Muiuane, acusado de ter assassinado sua própria esposa, Valentina Guebuza, retomou esta quarta-feira, no Tribunal Judicial da cidade de Maputo. Foi a vez da perícia criminalística prestar declarações e apresentar os resultados da perícia feita no local do crime.

Os peritos concluíram que os dois tiros que resultaram na morte de Valentina Guebuza foram disparados a cerca de três metros de distância. Posto isto, a perícia descarta a possibilidade de a vítima ter disparado contra ela mesma durante a disputa com o réu, contrariando assim o depoimento de Zófimo, que refere que a vítima disparou a si mesma.

Naquele fatídico dia, foi encontrada uma arma na bolsa da vítima. No primeiro dia do julgamento, o réu declarou que a vítima o desarmou, entretanto, a perícia concluiu que era inconcebível que a vítima desarmasse o réu no lugar de usar a sua própria arma.

De referir que, na sessão de julgamento da passada sexta-feira, a perícia da medicina legal revelou que não encontrou elementos suficientes para aferir a que distância os tiros foram disparados. Esta quarta-feira marca o sexto dia de julgamento que teve início no passado dia 18 de Dezembro. A sessão continua até o dia 29 do corrente mês.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos