O País – A verdade como notícia

Perdiz levanta-se em Nampula

A Renamo iniciou a cerimónia de encerramento da campanha eleitoral com uma concentração na delegação política provincial, seguida de uma marcha pelas principais artérias e avenidas do município de Nampula.

O partido mobilizou-se e, através de diferentes formas os membros e simpatizantes, celebraram o fecho da campanha eleitoral. A Renamo quis fechar com a chave de ouro. Enquanto uns seguiam em motorizadas e viaturas, outros caminhavam a pé empunhando dísticos e bandeiras do partido e entoando cânticos de  saudação e celebração da vitória do seu candidato. A passeata foi passífica até ao local do comício na chamada zona de quatro caminhos no bairro de Namutequelia, periferia da cidade de Nampula.

Durante o percurso Paulo Vahanle, disse sentir-se satisfeito e encorajado e que também estava optimista.”Eu estou optimista e essa moldura humana representa a vontade dos munícipes da cidade de Nampula que querem ver Paulo Vahanle como presidente do município de Nampula. As pessoas estão cansadas e querem ver os seus problemas resolvidos, falo de água, vias de acesso, mercados melhorados e recolha de lixo,”disse o candidato da Renamo.

Paulo Vahanle que se fez acompanhar pelos quadros seniores do seu partido como Ivone Soares, António Muchanga e o secretário-geral do partido, Manuel Bissopo, disse até que já se considera presidente do município de Nampula faltando apenas a sua confirmação no próximo dia vinte e quatro.

No comício, que orientou por ocasião do fim da caça ao voto, o candidato da Renamo sensibilizou as pessoas a votarem em si para a materialização de muitas das suas promessas. Paulo Vahanle não deixou de criticar partidos políticos no caso, o MDM por ter importado viaturas de outros municípios para recolha de lixo. Para o candidato da Renamo está acção para além de ser ilegal, chega muito tarde. “Já nos enganaram quarenta anos, já nos enganaram cinco anos, não é hoje que podem vir tirar o lixo, “frisou.

No encerramento da campanha eleitoral do candidato da Renamo, actuaram vários músicos com destaque para o conceituado Aly Faque. Os quadros da Renamo, Manuel Bissopo e José Manteigas esperam que a votação decorra sem sobressaltos, até porque o partido assegura um controlo milimétrico do processo de votação. Depois do término da campanha eleitoral este domingo, os partidos políticos e os seus respectivos concorrentes bem como o público eleitoral em geral têm dois dias de reflexão antes do escrutínio da próxima quarta-feira, onde sairá o substituto de Mahamudo Amurane, edil assassinado no dia quatro de Outubro do ano passado.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos