O País – A verdade como notícia

Pemba já não recebe sobreviventes dos ataques terroristas

O número de sobreviventes dos ataques terroristas em Cabo Delgado que chegam a Pemba, capital da província, reduziu de forma drástica nos últimos dias.

As causas ainda não são conhecidas, mas contrariamente ao que era habitual, actualmente a praia de Paquitequete, a única entrada de deslocados, desde que a via terrestre ficou intransitável devido à insegurança, não recebe frequentemente famílias que fogem do conflito armado.

“Diariamente chegavam entre seis a sete embarcações com deslocados, mas nestes dias, não vi, apenas veem pessoas da Ilha do Ibo, Mefunvo e Namavi, com peixe e outros produtos para vender em Pemba,” revelou Andurabe Mussa, um estivador que ajudou a milhares de deslocados a desembarcar na praia de Paquitequete.

Devido à insegurança, quase todas embarcações que circulavam entre Pemba e Palma estão ancoradas em Paquietequete, por orientações do governo, que interditou a navegação para a zona norte de Cabo Delgado.

“Estamos à espera de ordens para voltar ao mar, porque o governo proibiu a navegação para Palma por cerca de três meses devido à insegurança.

E agora nós também estamos a sofrer porque os nossos barcos estão atracados aqui em Pemba, e sem trabalho, estamos a sofrer, especialmente eu que tenho de alugar uma casa e sustentar doze filhos,” explicou Califai Mahando, marinheiro de uma embarcação artesanal.

A maior parte dos residentes em Pemba, previam a chegada massiva de deslocados devido aos combates entre as Forças Ruandesas e o grupo armado que há cerca de quatro anos assassinaram civis e militares, além de destruir vilas e cidades.

A equipa do jornal “O País” procurou informações sobre a situação dos possíveis sobreviventes dos ataques terroristas a chegarem às zonas seguras junto da Administração do Distrito de Pemba e do Instituto Nacional de Gestão de Riscos e Desastres, as duas entidades que cuidam dos deslocados na capital da província, mas sem sucesso.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos