O País – A verdade como notícia

Pedro Perino testa Fórmula-4, FMAM atenta a evolução do piloto

O piloto moçambicano Pedro Perino poderá estrear-se, ainda este ano, na Fórmula-4, uma categoria criada pela Federação Internacional de Automobilismo como base para jovens pilotos fazerem a ponte entre o “kart” e a fórmula-3. A Federação Moçambicana de Automobilismo e Motociclismo diz estar em contacto com o jovem piloto que se encontra em Itália, precisamente no circuito de Cremona, a fazer os testes da F-4 com a equipa DR Fórmula.

A Fórmula -1 é o objectivo, até porque o sonho passa por alcançar os feitos do britânico Lewis Hamilton, piloto que corrida após corrida, reescreve a história nesta categoria.

Mas o ponto de partida é, certamente, a Fórmula-4, uma categoria criada pela Federação Internacional de Automobilismo como base para jovens pilotos fazerem a ponte entre o “kart” e a fórmula-3.
Pedro Perino quer agarrar esta oportunidade na categoria de monopostos destinada a pilotos juniores como rampa para evoluir a cada dia.

“As minhas expectativas em relação a fórmula 4 são muito elevadas. Este ano, espero testar e conhecer as pistas e o carro. Depois, farei uma corrida ainda este ano com uma das equipas para poder me integrar. Para o ano, quero dar o salto passando a correr na fórmula -4 depois do kart. Nós estamos a ver várias competições na Europa, neste caso França e Alemanha e Itália onde achamos que estão os melhores e é para onde queremos estar. Este ano, ainda estamos a fazer o campeonato da Europa e, por isso, não posso testar muito a F4”, frisou.
A sua participação, entre os dias 16 e 19 de Julho, no Campeonato Europeu FIA de Karting, no Circuito Internacional de Zuera, em Espanha, é tida como uma boa base para ganhar tarimba e se afirmar na sua estreia na categoria ok sénior.

Na primeira corrida, de resto, conseguiu colocar-se na 26ª posição num leque de 66 pilotos muitos dos quais com bastante experiência.
“Este ano, fomos pela primeira vez para o Campeonato Europeu de Karting. Na primeira corrida, fomos muito rápidos e estivemos bem. Nas corridas, tivemos alguns azares mas depois na última conseguimos acabar em nono lugar entre os melhores do mundo. Depois, na segunda ronda, em Itália, também estivemos bem. A qualificação correu muitíssimo bem. Começámos a corrida em 16º e, numa das mangas, baixar para 0 15º, sempre no Top 15. Vamos agora para Alemanha, onde esperamos ter uma boa prestação”, disse.

A Federação Moçambicana de Automobilismo e Motociclismo diz estar em contacto com o jovem piloto que se encontra em Itália, precisamente no circuito de Cremona, a fazer os testes da F-4  com a equipa DR Fórmula.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos