O País – A verdade como notícia

Paulo Oliveira estreou-se no Rally Dakar com ambições positivas

Foto: Paulo Oliveira

O piloto moçambicano, Paulo Oliveira, fez a sua estreia na prestigiada corrida mundial do desporto motorizado, o Rally Dakar, no passado domingo, integrando um lote de perto de 150 motociclistas, carregando a chapa de inscrição 166. Esta é a primeira vez em que a bandeira moçambicana é hasteada numa competição de tamanho prestígio e Paulo Oliveira faz um balanço positivo do seu primeiro dia nas areias do Rally Dakar.

“O primeiro dia do Rally Dakar a sério, estávamos ansiosos por conhecer as pistas da Arábia Saudita. Foram 333 quilómetros feitos ao cronómetro e mais cerca de 300 de ligações, num total de 700 quilómetros, o que nos deu mais de nove horas em cima da mota e foi bom para o primeiro dia, para que pudéssemos habituar para o que vai acontecer nos próximos dias”, disse Paulo Oliveira em jeito de balanço.

Quanto às etapas, “temos muita duna, muita arreia”, que são características que Paulo Oliveira vai encontrar ao longo dos mais de 8000 mil quilómetros no Rally Dakar.

Mas, nem com isso, as coisas deixaram de correr de feição num processo que as contas serão feitas no final. “Correu-nos bem, felizmente, porque recuperamos alguns lugares e terminamos nos lugares 90”, disse Paulo Oliveira, acrescentando que está feliz com a posição alcançada no primeiro dia.

Para já há objectivos traçados para os próximos dias, nomeadamente “irmos terminando dia-dia, irmo-nos conhecendo também e começarmos a criar uma consistência para que no último dia estejamos no palanque final”.

Esta é a 44ª edição desta que é a segunda competição do motorsport mais importante do mundo, depois da Fórmula 1, que para o ano 2022 terá um percurso de 8177 quilómetros, 4258 dos quais cronometrados. Paulo Oliveira participa nesta competição mundial com a sua KTM 450 afinadíssima.

Importa salientar que, antes mesmo da primeira etapa, Paulo Oliveira chamou a atenção dos delegados com o seu capacete que exalta a cultura moçambicana e foi bastante elogiado pelo seu equipamento.

A edição deste ano do Rally Dakar tem a participação de mais de 750 intervenientes, entre pilotos e navegadores, sendo que os aspectos ligados a questões sanitárias estão a ser devidamente cumpridos, com testes regulares a todos os participantes.

Esta é a primeira presença de Moçambique no Rally Dakar, que este ano se disputa em Jeddah, na Arábia Saudita, entre 1 e 14 de Janeiro corrente, e que tem como porta-bandeira, Paulo Oliveira.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos