O País – A verdade como notícia

Patinadores chamados a promover combate a COVID-19

Num dia em que o mundo celebra o Dia Internacional do Patinador, o Federação Moçambicana de Patinagem, Nicolau Manjate, faz um apelo para que os patinadores moçambicanos sejam agentes de prevenção da pandemia, como forma de garantir que a modalidade não se feche, mas seja uma modalidade que continue com as suas actividades.

Nicolau Manjate lamentou o facto desta efeméride estar-se a realizar numa altura em que o mundo se debate com a pandemia e disse mesmo que “precisamos usar esta data para reflectirmos sobre o futuro desta modalidade e pensarmos que é possível vencer a pandemia e continuarmos a praticar a patinagem”. Aliás, o dia do patinador não só deve para reflectir, mas também para “apelar ao cumprimento rigoroso das medidas de prevenção que foram decretadas pelo governo”, afinal “queremos parar por alguns dias as actividades desta modalidade, para termos muito hóquei em patins depois disto tudo terminar”, disse Nicolau Manjate, presidente da FMP.

Em termos de provas, o país estaria a se preparar para disputar e acolher provas de caris internacional, como forma de se preparar para o campeonato do mundo da modalidade, que terá lugar em 2021, mas devido a esta pandemia tudo ficou suspenso.

“Já estávamos a falar da disputa do campeonato africano de hóquei em patins, para além de que esperávamos acolher um torneio internacional com outras selecções de fora para preparar a nossa selecção rumo ao mundial do próximo ano, mas tudo ficou suspenso e não há nada que possamos fazer, por enquanto. Só podemos continuar a apelar aos nossos patinadores para que se previnam para poderem entrar com outra determinação nas provas que virão”, disse Nicolau Manjate.

Num outro desenvolvimento, o presidente da Federação Moçambicana de Patinagem falou dos prejuízos que esta pandemia está a trazer para as competições internas, tendo em conta que a massificação era o ponto em alta no seu mandato. Por isso, houve necessidade de se sensibilizar os fazedores da modalidade a não desfalecerem nesta altura da pandemia do coronavírus. “Falamos com os atletas para que por agora se previnam desta pandemia e mais tarde vamos refazer a nossa calendarização de provas. Mas estamos cientes de que muita coisa ficou parada e que mesmo depois teremos que conversar com os atletas para serem fortes e assim podermos ter provas aliciantes de patinagem”, esclareceu Manjate.

A pandemia trouxe outra realidade a patinagem, uma vez que Nicolau Manjate teve que aconselhar os patinadores para não se aglomerarem em salões ou outros locais, por forma a levarem a cabo os treinos de manutenção da forma física, mas garantir que cada atleta possa realizar pessoalmente os treinos caseiros.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos