O País – A verdade como notícia

Parque de Chimanimani e Ilha de Benguerra entre os 100 melhores lugares do mundo

Foto: Time

O Parque Nacional de Chimanimani e a Ilha de Benguerra integram a lista dos 100 melhores lugares do mundo para visitar em 2021. A selecção foi feita pela revista norte-americana Time.

Dos Estados Unidos de América chegou uma notícia que interessa aos turistas nacionais e estrangeiros. A célebre revista Time anunciou, dia 20 deste mês, os seus The World’s Greatest Places of 2021, ou seja, Os 100 melhores lugares do mundo em 2021. Moçambique ocupa duas vagas na lista, com o reconhecimento dos encantos do Parque Nacional de Chimanimani, localizado na Província de Manica, e Ilha de Benguerra, localizado no Arquipélago de Bazaruto, na Província de Inhambane.

De acordo com a revista Time, o Parque Nacional de Chimanimani “é um testemunho dos esforços contínuos de conservação do país. Com uma vasta paisagem, incluindo o pico mais alto de Moçambique, o Monte Binga, o parque é o lar de elefantes raros da montanha e dezenas de pássaros, répteis, borboletas e plantas que são únicas na área. Grupos de turistas guiados em Moçambique e no Zimbabwe recomendam Chimanimani como uma atracção principal, ostentando trilhas para caminhada e caminhadas intocadas por carros – e a chance de vislumbrar algumas das centenas de espécies identificadas por estudos recentes de biodiversidade na área”.

A aproximadamente 90 minutos da Cidade de Chimoio, numa viagem de carro, porque a estrada está em más condições, o Parque Nacional de Chimanimani é um lugar cheio de biodiversidade, onde o passado e o presente se misturam em beleza. É um lugar vasto, com cascatas e paisagens incríveis. Outros grandes destaques de Chimanimani são as pinturas rupestres nas rochas, a resumirem, segundo se acredita, séculos de história do povo bantu.

A diversidade do ecossistema e a vegetação propensa à agricultura permite que se desenvolvam no Parque Nacional de Chimanimani projectos de desenvolvimento comunitário e de conservação.

Quanto à Ilha de Benguerra, a revista Time, primeiro, avança que é a segunda maior do Arquipélago de Bazaruto. Depois, a estimular os turistas para visitarem o lugar, acrescenta: “continua a ser uma queda idílica e discreta no Oceano Índico – a ilha fica dentro de uma reserva marinha nacional. Está prestes a ver seu perfil turístico aumentar com a abertura do Santuário Kisawa, o primeiro resort em 3D do mundo construído com argamassa de areia e água do mar”.

No anúncio da Time, pode-se ler que o ultra-exclusivo resort de 12 bangalôs – um tipo de construção que se pode comparar a uma pequena habitação de campo, no caso de luxo – é uma bela base para explorar as praias de flamingo da Ilha de Benguerra e recifes de coral imaculados, nos quais vivem dugongos e tubarões-tigre, com o mínimo de intervenção humana.

Além do Parque Nacional de Chimanimani e da Ilha de Benguerra, estão entre os 100 melhores lugares do mundo para visitar em 2021 os seguintes espaços: Kwazulu-Natal e Parque Nacional de Kruger (África do Sul); Marraquexe (Marrocos); Cairo (Egipto); São Vicente (Cabo Verde); Acra (Gana); Lake Kivu (Ruanda); Desaru Coast (Malásia); Arouca (Portugal); Gotemburgo (Suécia); Oslo (Noruega); Sicília e Veneza (Itália); Cannes e Paris (França), Osaka (Japão); Jaipur (Índia); Lijiang (China); Sidney (Austrália); Quito (Equador); Mendoza (Argentina); e Los Angeles e Nova Iorque (Estados Unidos).

A escolha dos 100 melhores lugares do mundo 2021 é um tributo da Time às pessoas e empresas que em circunstâncias extraordinárias encontram maneiras de se adaptar, construir e inovar. Para compilar a lista, a Time solicitou aos seus correspondentes e colaboradores nomeações de lugares que oferecem experiências novas e emocionantes.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos