O País – A verdade como notícia

Parada de estrelas…

Ferroviário de Maputo e Inter Clube protagonizam, nesta terça-feira, às 18h00, no pavilhão do Maxaquene, o jogo de destaque da quarta jornada do grupo “A” da 24.ª edição da Taça de Clubes Campeões Africanos de basquetebol em seniores femininos.

Ao quarto dia, jogo grande na quadra da catedral do basquetebol moçambicano. Reedições. Pois, claro, reedição da final de 2016 em Maputo, quando Sequoa Holmes (MVP da prova) e Italee Lucas, ou melhor o Inter Clube “gelou” o pavilhão do Maxaquene ao vencer na final ao Ferroviário de Maputo por 67-49.

Mais: reedição das meias-finais de 2017, ai que jogo no pavilhão multiusos do Kilamba, em que o Ferroviário de Maputo “deu o troco” e venceu por 71-62.

Um duplo-duplo de Odélia Mafanela (19 e 11 ressaltos) foi determinantes para uma recuperação no marcador do Ferroviário de Maputo.

Destaque também para a espanhola Gisela Vega que contabilizou 14 pontos em 22:34 minutos na quadra.

Ngendula Filipe, também com um duplo-duplo (dez pontos e igual número de ressaltos), foi a tal no Inter Clube que fez uma campanha desastrosa ao terminar a prova na quarta posição.

Italee Lucas, a base americana naturalizada angolana? Foi simplesmente secada por Elizabeth Pereira, agora transferida para o Costa do Sol.

Recuámos três anos, ou seja, em 2015, o Ferroviário de Maputo e Inter Clube estiveram inseridos no grupo “B” da 21. ª edição da Taça dos Clubes Campeões Africanos de basquetebol em seniores femininos, prova realizada em Luanda, Angola.

A 28 de Novembro, no Kilamba, houve jogo de cortar a respiração. As “polícias” venceram por um ponto (64-63) com Ana Suzana Jaime a ser o destaque no Ferroviário de Maputo com 19 pontos contabilizados.

Para não variar, Italee Lucas comandou o Inter Clube com 16 pontos, tendo sido secundada por Nadir Manuel com 10.

Novo encontro, na mesma prova, nas meias-finais. Foi precisamente a 5 de Dezembro com as angolanas a saírem-se melhor com uma vitória por 70-51.

Com um duplo duplo, ou seja, 15 pontos e 10 ressaltos, Nadir Manuel levou o Inter Clube à final na qual perdeu com o 1º de Agosto.

Os 12 pontos da estoica Odélia Mafanela não foram suficientes para o Ferroviário de Maputo chegar a final.

Para esta competição, as duas formações reforçaram-se com atletas norte-americanas. O Ferroviário de Maputo foi buscar Cierra Robertson-Warren e Carmen Tyson Thomas, esta última que ainda não fez jogos devido a questões administrativas.

Já o Inter Clube recrutou Amanda Thompson, extremo-poste de 31 anos, e Suriya Annamarie MC Guire, extremo de 27 anos.

DOMINADORES AO NÍVEL INTERNO

Ferroviário de Maputo e Inter Clube dominaram as provas internas. Em Junho, as “locomotivas” conquistaram a Engen Maputo Basket, Campeonato da Cidade, ao derrotarem o Costa do Sol por 60-59 no jogo três dos “play-off” da final da competição.

Um mês depois, novo troféu: o Ferroviário de Maputo sagrou-se campeão nacional de basquetebol em seniores femininos ao vencer na final o seu homónimo das Mahotas, por 68-65. As “locomotivas” conquistavam, desta forma, o quinto título consecutivo.

Já o Interclube conquistou, em Junho, a Supertaça de basquetebol sénior feminino de Angola ao derrotar o 1º de Agosto, por 64-54, em jogo disputado na Arena do Kilamba e que marcou a abertura da época 2018/2019.

Depois, em Agosto, o Interclube conquistou o campeonato angolano de basquetebol ao derrotar o rival 1º de Agosto (77-49) no quarto jogo dos play-offs da final. Para esta competição, Apolinário Paquete treinador do Interclube, conta com a regressada Nadir Manuel, atleta que andou arreda depois de ter sido mãe

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos