O País – A verdade como notícia

Papel da Polícia é combater criminalidade e não pedir “refresco”, diz Nyusi

Foto: O País

O Presidente da República quer uma Polícia livre da corrupção, competente, especializada e moderna, para combater diferentes crimes, com destaque para raptos e terrorismo. Filipe Nyusi falava, hoje, durante o encerramento da 17ª cerimónia de graduação em Ciências Policiais, na Província de Maputo, e salientou que os graduados não se devem trancar nos gabinetes, pois os crimes acontecem na via pública.

São mais oficiais da Polícia de diversas especialidades (Segurança Pública, Investigação Criminal, Migração e Fronteiras, Administração e Logística Policial) graduados, hoje, pela Academia de Ciências Policiais (ACIPOL). Aos licenciados e mestres, foi atribuída a missão de pôr fim aos crimes de rapto e terrorismo.

Dirigida pelo Presidente da República, a 17ª cerimónia de graduação contou com a presença de diversas individualidades ligadas à Polícia, que tiveram a oportunidade de testemunhar o juramento daquelas oficiais, no cumprimento escrupuloso da sua missão.

Durante o seu discurso, Filipe Nyusi reforçou a necessidade de reforço da coesão e disciplina na actuação da Polícia, face às ameaças criminosas que o país enfrenta.

“As novas ameaças ditam adopção de nova visão nos acidentes rodoviários, raptos, sequestros e o terrorismo, que exige medidas fortes e técnicas específicas de actuação”, disse.

Na ocasião, Filipe Nyusi, desafiou a ACIPOL a fazer uma reforma geral, a curto, médio e longo prazo.

“Esta academia deve reformar os seus currículos e actualizar o seu corpo docente, incluindo os métodos de gestão, para iniciar a formação da Polícia de Investigação, orientada para a resolução do problema de raptos e terrorismo”, referiu, tendo acrescentando que “temos que iniciar a formação da Polícia de Trânsito, controlador de trânsito rodoviário, à altura desta maligna ameaça, uma polícia livre da corrupção, competente e moderna”.

Sobre a corrupção, o Chefe do Estado exigiu integridade. “Queremos agentes com uma integridade profissional, orgulhosos da missão que vão cumprir. Uma Polícia de Trânsito que está orgulhosa, dificilmente vai pedir refresco na via pública. O mesmo acontece nas escolas, quando o professor é íntegro, sério e responsável, os alunos têm dificuldades de dar gorjetas para poderem transitar de classe”, criticou o Presidente da República, para depois salientar que os graduados não se devem trancar nos gabinetes, pois os crimes acontecem na via pública.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos