O País – A verdade como notícia

Papa Francisco defende assistência às pessoas mais desfavorecidas

Foto: Plataforma Midia

O Papa Francisco celebrou, ontem, a missa de véspera de Natal, perante cerca de 1.500 pessoas, na Basílica de São Pedro, pedindo atenção para os mais desfavorecidos e reclamando por dignidade no trabalho.

Na homilia, o Papa recordou que Jesus de Nazaré nasceu como “uma criança pobre envolta em panos”, rodeado de pastores que trabalhavam a cuidar dos seus rebanhos. Na ocasião, o sumo pontífice, citando frases bíblicas, pediu mais atenção para os desfavorecidos e mais vulneráveis. Mas o pontífice não se dirigiu apenas aos fiéis do mundo na sua homilia, mas também à hierarquia da Igreja Católica, apelando para a sua unidade e prática da caridade.

“Queridos irmãos e irmãs, voltemos a Belém, voltemos às origens. Voltemos aos fundamentos da fé, ao primeiro amor, à adoração e à caridade que Deus nos permita ser Igreja adoradora, pobre e fraterna”, exortou o Papa.

Papa Francisco celebrou a missa e percorreu o corredor central da Basílica de São Pedro sem máscara de protecção contra a COVID-19, mas todos os fiéis que assistiram à cerimónia foram obrigados a usá-la.

O secretário de Estado do Vaticano impôs, na quinta-feira, a obrigatoriedade de vacinação a todos os funcionários do Vaticano, excepto aqueles que já se recuperaram da doença da COVID-19. Até agora, apenas os funcionários que lidavam directamente com o público, como os funcionários do Museu do Vaticano ou os elementos da Guarda Suíça, foram vacinados.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos