O País – A verdade como notícia

Papa diz que acidentes laborais são uma “tragédia”e pede trabalho digno

O papa Francisco considerou hoje, uma tragédia a morte em contexto laboral e apelou a compromissos para um trabalho digno, quando se assinala o Dia do Trabalhador.

“Hoje é o Dia do Trabalhador. Que sirva de estímulo para renovar o compromisso para que todos e em todos os lados o trabalho seja digno e que do mundo laboral venha a vontade de fazer crescer uma economia de paz”, disse Francisco a partir do Palácio Apostólico, após a oração Regina Caeli, que substitui o Angelus no tempo pascal.

“Gostaria de lembrar os trabalhadores que morrem em trabalho, uma tragédia generalizada, talvez demasiado”, acrescentou, diante de centenas de fiéis que o ouviram na Praça de São Pedro.

Segundo o Notícias ao Minuto, o Papa Francisco também dirigiu palavras aos jornalistas de todo o mundo por ocasião do Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, celebrado no dia 03 de Maio, e lamentou os riscos que correm por contarem “as pragas da humanidade”.

“Presto homenagem aos jornalistas que pagam com a sua pessoa para cumprir este direito. No ano passado, 47 foram mortos e mais de 350 presos. Um agradecimento especial a todos aqueles que, com coragem, nos informam sobre as pragas da humanidade”, concluiu.

Francisco expressou, ainda, a sua profunda preocupação com a guerra na Ucrânia, enquanto exigia, mais uma vez, a evacuação segura da fábrica metalúrgica da cidade de Mariupol.

“Meus pensamentos vão para Mariupol, cidade de Maria, barbaramente bombardeada e destruída. Agora, e daqui, renovo o pedido para que garantam corredores humanitários para as pessoas”, exortou.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos