O País – A verdade como notícia

Papa avisa que a Terra não pode ser espremida como uma laranja

O Papa Francisco apelou este sábado a uma acção urgente para a defesa do planeta e na ajuda às populações pobres. O pronunciamento foi feito durante a sua segunda conferência TED.

O chefe da Igreja Católica, conhecido pela sua afinidade com os media e a tecnologia, disse numa mensagem de vídeo gravada numa conferência TED sobre alterações climáticas que a pandemia do novo Coronavírus colocou no centro do debate o desafio social e ambiental que o mundo enfrenta.

“A ciência diz-nos, cada dia com maior precisão, que é necessário actuar com urgência – e não estou a exagerar, é a ciência que o diz – se pretendemos manter a esperança de evitar alterações radicais no clima e catástrofes”, disse Papa Francisco.

Ao referir-se ao objectivo primordial para a próxima década, indicou a construção de um mundo capaz de responder às actuais gerações “sem comprometer as possibilidades das futuras gerações”. E completou este apelo ao recorrer à sua encíclica de 2015 sobre alterações climáticas “Laudato Si” (Sejam Louvados), e à mais recente “Fratelli tutti” (Todos irmãos), sobre o falhanço do capitalismo de mercado.

Francisco estabeleceu três caminhos de actuação: promover a educação ambiental “baseada no conhecimento científico e numa abordagem ética”, assegurando a água potável e um fornecimento adequado de alimentos através de uma agricultura sustentável e na promoção da transformação de combustíveis fósseis em fontes de energias limpas.

“Restam-nos apenas alguns anos – os cientistas calculam aproximadamente menos de 30 – para uma drástica redução das emissões de gás e do efeito de estufa na atmosfera”, disse, acrescentando que a transição necessita de ter em consideração o impacto nos pobres, nas populações locais e naqueles que trabalham no sector de energia.

O Papa apelou aos investidores para excluírem as empresas que não respeitam o ambiente, à semelhança que já está a ser praticado por diversas organizações congéneres.

“De facto, a Terra tem de ser cuidada, cultivada e protegida; não podemos continuar a espremê-la como uma laranja. E podemos dizer isto, cuidar da Terra é um direito humano”, disse Francisco.

Esta conferência, com o título “Countdown” (Contagem regressiva) e a primeira gratuita da TED, inclui como convidados figuras como os actores norte-americanos Jane Fonda e Don Cheadle e o ex-vice-Presidente dos EUA Al Gore, e com oradores como o príncipe William do Reino Unido e Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia.

TED é uma série de conferências realizadas na Europa, na Ásia e nas Américas pela fundação Sapling, dos Estados Unidos, sem fins lucrativos, destinadas à disseminação de ideias – segundo as palavras da própria organização, “ideias que merecem ser disseminadas”.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos