O País – A verdade como notícia

“Operação Costa do Marfim e Malawi” esta segunda-feira

Foto: FMF

A selecção nacional de futebol concentra-se, esta segunda-feira, na Casa Militar, onde deverá cumprir um estágio, tendo em vista os jogos diante da Costa do Marfim e Malawi, inseridos no grupo “D” de qualificação ao Mundial Qatar 2022.

É o ponto de partida para uma maratona de seis jogos que podem ditar o sucesso ou não dos Mambas na fase africana de qualificação ao Campeonato do Mundo de 2022, no Catar.

Os jogadores, equipa técnica e elementos ligados aos Mambas serão submetidos, esta segunda-feira, a partir das 15h00, na sede da Federação Moçambicana de Futebol, aos testes de despiste da COVID-19 antes mesmo de se concentrarem três horas depois na Casa Militar, local escolhido para uma vez mais “acolher” a selecção nacional.

Os trabalhos de campo, esses, devem iniciar na terça-feira e terão lugar no campo do Costa do Sol, Complexo de Tchumene (campo da Associação Black Bulls) e Estádio Nacional do Zimpeto, já com a presença de grande parte dos 25 atletas pré-convocados para estas duas frentes.

Aliás, segundo fonte da FMF, parte dos atletas, que evoluem fora de portas, deverá juntar-se ao restante grupo ainda esta segunda-feira.

A lista é dominada por jogadores que evoluem no Moçambola, com a Associação Black Bulls, líder da prova, a contribuir com um total de quatro, nomeadamente Fidel de Sousa, Martinho Thauzene,  Melque Alexandre e Victor Júnior.

São, no total, oito clubes que contribuem com atletas para os Mambas: Costa do Sol (3), Ferroviário de Maputo (2), Associação Black Bulls (4), União Desportiva do Songo (2), Ferroviário de Nampula (1), Associação Desportiva de Vilankulo (1), Nacional da Madeira (1), Marítimo (3), Chaves (1), Ferroviário da Beira (1) Liga Desportiva de Maputo (2), Lille (1), Vitória de Guimarães (1) Sporting (1), Nacional da Madeira (1) e Al Alhy do Egipto  (1).

Há a assinalar o facto de ter apostado em 13 atletas que representaram o país no Torneio COSAFA, prova que decorreu de 7 a 18 de Julho, em Port Elizabeth, na África do Sul.

Na verdade, o seleccionador nacional “defende uma revolução” nos Mambas, abrindo espaço para os mais jovens que, segundo ele, garantem o futuro.

O combinado nacional recebe, no dia 3 de Setembro, às 15h00, a Costa do Marfim, no Estádio Nacional do Zimpeto, em desafio inserido na 1ª jornada do grupo D de qualificação ao Mundial Qatar 2022.

Na segunda ronda, os Mambas deslocam-se à África do Sul para medir forças, à mesma hora, no Orlando Stadium, com o Malawi, forçado a jogar fora de portas devido ao incumprimento dos processos de licenciamento estabelecidos pela CAF. O campo, que os malawianos apresentaram para acolher os jogos da fase de apuramento ao Mundial, foi chumbado pela CAF.

Os Mambas bateram-se com a Costa do Marfim nas eliminatórias do grupo 7 de qualificação ao Mundial 2010, na África do Sul, tendo havido registo de uma vitória dos “Elefantes” por um a zero no dia 1 de Junho de 2008. A 7 de Setembro do mesmo ano, os Mambas empataram com a Costa do Marfim (1-1) no Estádio da Machava. Koné, aos 48 minutos, marcou para a Costa do Marfim. Miro, aos 56, empatou a partida na cobrança de um livre.

WILFRED ZAHA E NICOLAS PÉPÉ DESFALCAM “ELEFANTES”

O seleccionador nacional da Costa do Marfim, Patrice Baumelle, divulgou, há dias, a lista de 30 jogadores pré-convocados para os duelos com Moçambique e Camarões, inseridos na fase de qualificação para o Mundial Qatar 2022.

Os “Elefantes” enfrentam Moçambique a 3 de Setembro, no ENZ, e Camarões, três dias depois em casa. As estrelas da Premier League, Wilfred Zaha e Nicolas Pépé estão ausentes da selecção, devido à decisão dos clubes ingleses de não permitir que os jogadores viajem para os países da lista vermelha da COVID-19 do Governo do Reino Unido.

No entanto, Eric Bailey e Amad Diallo, internacionais que evoluem no Manchester United, integram a lista divulgada por Patrice Baumelle.

Outros jogadores importantes como o capitão Sergei Aurier (Tottenham), Franck Kessie (AC Milan) e Max Gradel também integram a lista de convocados.

Eis a lista de convocados:

Guarda-redes: Ernan Siluane (Ernan); Victor Guambe (Victor); Cesar Machava (César).

Laterais: Ocozias Nhaca (Siganinho); Fidel de Sousa (Fidel); Bruno Langa (Bruno); Reinildo Mandava (Reinildo).

Centrais: Norberto Marcelino (Betão); Francisco Simbine (Bonera); Zainadine Júnior (Zainadine Jr.); Martinho Thauzene (Martinho); Feliciano Jone (Nene); Agenor da Conceição Chande (Agenor).

Médios: Shaquille Nangy (Shaquille); Cândido Mathe (Candinho); Abel Joshua (Maestro); Geny Cipriano Catamo (Geny); Nilton Ernesto (Nilton).

Avançados: Amâncio Canhembe (Neymar); Witness Quembo (Witi); Melque Alexandre (Melque); Luís Miquissone (Miquissone); Salas Malico (Salas).

Pontas de lança: Victor Júnior (Victor); Estevão Novela (Estevão).

MALAWI NA MÁXIMA FORÇA DIANTE DOS CAMARÕES E MAMBAS

O seleccionador nacional do Malawi, Meck Mwase, divulgou, recentemente, a lista de convocados para os jogos do grupo D da fase de apuramento para o Mundial 2022. O destaque, nesta lista, vai para o Kieran Ngwenya, defesa que evolui no Aberdeen da Premiership escocesa.

Há, ainda, a assinalar a chamada de Tawonga Chimodzi, Charles Petro e Fransisco Madinga, jogadores que evoluem no Chipre, Moldávia e Geórgia, respectivamente.

Mwase chamou o médio do Wanderers, Yamikani Chester, que não esteve disponível para as partidas de qualificação para o Campeonato Africano das Nações Camarões 2021.

O técnico deixou de fora os avançados Hassan Kajoke, do Bullets,  e Maxwel Gasten, do Silver Strikers, jogadores que se destacam na lista dos melhores artilheiros do campeonato malawiano.

Outros jogadores como o guarda-redes do  Mighty Wanderers, William Thole, e os médios Rafiq Namwera e Vitumbiko Kumwenda, que não conseguiram impressionar no Torneio COSAFA, disputado recentemente na África do Sul, também ficaram de fora.

O médio Duncan Nyoni, que assinou pelo Simba SC na semana passada proveniente do Silver, também foi afastado, mas o seu novo companheiro de equipa, Peter Banda, foi convocado

Os malawianos jogam no dia 3 de Setembro diante dos Camarões, devendo receber os Mambas no Estádio de Orlando, em Joanesburgo, na África do Sul, depois de a CAF ter chumbado o campo que devia acolher a sua partida, em Lilongwe, por falta de condições

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos