O País – A verdade como notícia

Onze crianças com COVID-19 lutam pela vida na Cidade de Maputo

Foto: O

Trinta e seis pessoas estão internadas no centro de isolamento da Polana Caniço, na Cidade de Maputo. Dos cidadãos hospitalizados, 11 são crianças, incluindo bebés, em estado grave.

Diariamente, a unidade sanitária da Polana Caniço tem admitido entre dois a três pacientes, e crianças é que mais entram. Por exemplo, na manhã desta quarta-feira, uma menor deu entrada transferida do Hospital Geral de Mavalane.

A informação foi avançada pela médica clínica Ana Nipita, que fez saber que, nesta vaga, não há uma faixa etária específica que esteja a escapar da doença.

“Em termos de gravidade, muitos doentes estão graves, mas produzem oxigénio através de máscaras mais simples e temos outros dois que apanham oxigénio através dos aparelhos de ventilação, que fornecem o oxigénio com uma maior pressão, usados por doentes cujos aparelhos mais simples não conseguem fornecer o oxigénio de que o doente precisa”, avançou.

Segundo a médica, o centro de isolamento da Polana Caniço tem 350 profissionais de saúde, entretanto houve défice no atendimento aos pacientes durante a quadra festiva, pelo facto de alguns profissionais terem sido infectados pela COVID-19.

Desde o início da quarta vaga, 46 profissionais daquela unidade sanitária testaram positivo para a doença e, agora, 12 estão activos.

“Uns fizeram teste, temos profissionais que já vão terminar a quarentena e retornar, mas temos aqueles que testaram positivo há pouco tempo e que estão em isolamento. Felizmente, nenhum foi internado”, disse Ana Nipita.

Sobre os óbitos, a fonte referiu que esta vaga não está a ser tão mortífera como a terceira, cujo pico foi registado em Julho e Agosto de 2021. Nesta vaga, poucos casos é que terminam em óbito naquele centro de internamento, mas, muitas vezes, são doentes com quadros relacionados ao AVC, hipertensão e diabetes.

Quanto aos sintomas, Nipita disse que são os mesmos com os das outras vagas, sendo, para os adultos, febre alta, dores de cabeça e diarreia, dependendo de cada paciente.

Quanto às crianças, além da febre alta e dores de cabeça, elas perdem, avançou a médica, apetite e peso.

Até esta terça-feira, a Cidade de Maputo tinha 120 internados, distribuídos pelos centros de internamento do Hospital Central de Maputo e do Hospital Geral de Mavalane.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos