O País – A verdade como notícia

ONU apela ao diálogo para evitar colapso económico no Afeganistão

O Secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, defende que é preciso haver diálogo com os talibãs para evitar o colapso económico no Afeganistão e poupar vidas por conta da violência armada.

Desde que os talibãs tomaram a cidade de Cabul, a 15 de Agosto passado, e estenderam o seu controlo sobre todo o Afeganistão e dissolveram o Governo do país, multiplicam críticas à violência que se vive, com consequência drásticas para vários sectores, sobretudo da economia e saúde.

Após um pedido de ajuda humanitária, há dias, o secretário-geral da Organização das Nações Unidas mais uma vez dirigiu-se à comunidade internacional. Desta vez, António Guterres pediu a manutenção de um diálogo com os talibãs, para evitar o colapso económico no Afeganistão, com milhões de mortes.

Segundo o responsável, é necessário que haja um sentido de solidariedade com o povo afegão, que sofre enormemente, pois milhões e milhões de pessoas estão em risco de morrer de fome.

E tudo deve ser feito no sentido de garantir que o Afeganistão não seja um centro de terrorismo, para que mulheres e raparigas não percam todos os direitos adquiridos durante o período anterior, assim como para que os diferentes grupos étnicos se sintam representados em todas as esferas do país.

Para Guterres, a Organização das Nações Unidas quer ver instalado um governo inclusivo no Afeganistão, no qual a sociedade afegã esteja amplamente representada. Porém, o primeiro governo provisório talibã, anunciado há alguns dias, não dá essa impressão, além de que não foi reconhecido internacionalmente.

É preciso respeito pelos direitos humanos, pelas mulheres e raparigas. É preciso que o terrorismo não tenha base no Afeganistão para lançar operações em outros países e é preciso que os talibãs cooperem na luta contra a droga, reiterou Guterres, pedindo uma governação em paz e com estabilidade.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos