O País – A verdade como notícia

ONU alerta para catástrofe humanitária no Afeganistão

Foto: UNAIDS

O Secretário-geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres, alerta para uma catástrofe humanitária no Afeganistão e prevê um colapso dos serviços básicos. Por isso, Guterres pede ajuda humanitária por parte dos Estados membros da entidade que dirige.

O reconhecimento por parte da comunidade internacional aos talibãs como dirigentes dos destinos do Afeganistão ainda é uma incógnita. Depois que estes assumiram controlo total do Governo, as relações com alguns países esfriaram, o que propiciou corte de principais linhas de financiamento.

Na terça-feira, António Guterres, manifestou preocupação com a actual situação no país asiático e alertou que o Afeganistão está à beira de uma catástrofe humanitária.

De acordo com a ONU News, o país está agora a enfrentar uma ameaça de colapso total de serviços básicos, caso faltem fundos para assistência ao território.

Assim, António Guterres exortou aos Estados-membros das Nações Unidas a prover financiamento adequado, flexível e abrangente ao Afeganistão que está, conforme enfatizou, no seu momento mais negro, sobretudo após a saída das forças estrangeiras.

Num comunicado, o Secretário-geral das Nações Unidas recordou que quase metade da população afegã, cerca de 18 milhões de pessoas, precisa de ajuda humanitária para sobreviver, sublinhando que um em cada três afegãos não sabe de onde virá sua próxima refeição.

No documento, António Guterres, apontou que mais da metade das crianças menores de cinco anos sofrerá de fome no próximo ano, daí a necessidade de uma intervenção internacional urgente.

Ainda nesta terça-feira, os talibãs celebraram efusivamente a sua vitória, depois que o último voo militar dos Estados Unidos de América partiu de Cabul na noite da passada segunda segunda-feira, marcando o fim de 20 anos da presença de forças americanas e aliadas da NATO.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos