O País – A verdade como notícia

OMS quer fim da desigualdade na distribuição das vacinas contra COVID-19

Foto: Notícias ao Minuto

O director-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom, apelou, ontem, ao fim da desigualdade na vacinação contra COVID-19 e criticou as restrições impostas aos países onde foi detectada uma nova variante, sublinhando que a transparência devia ser compensada e não castigada.

O director-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom, falava na Conferência Internacional sobre Saúde Pública em África, onde lamentou a desigualdade na distribuição de vacinas, o que causa um baixo nível de vacinados no continente africano.

Sobre as restrições de voos impostas aos países da África Austral, o dirigente declarou-as injustas e deixou claro que é preciso compensar a transparência e não castigar.

O responsável agradeceu à África do Sul e ao Botsuana pela pronta deteção e sequenciação da nova variante da COVID-19, Ómicron.

Na mesma sessão, John Nkengasong, director do Centro Africano para Controle e Prevenção de Doenças sublinhou a qualidade dos cientistas que existem em África e a ciência de boa qualidade que se faz no continente para justificar o necessário investimento para produção local de vacinas.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos