O País – A verdade como notícia

Oito crianças morreram afogadas este ano na Beira

Foto: O País

Mais uma criança morreu afogada num poço no bairro Ndunda-2, na cidade da Beira, totalizando assim seis casos desde o início deste ano. Outras duas crianças morreram igualmente afogadas em fossas não cobertas, no mesmo bairro.

Poços tradicionais, que existem em cerca de duas mil casas construídas no bairro Ndunda-2, um bairro de expansão, estão a ser fatais para crianças, pois no meio das suas brincadeiras, caem neles e acabam morrendo afogadas. De Janeiro a esta parte, foram registados seis casos de menores que caíram nos poços e outros dois em fossas.

O último caso foi registado no fim da tarde desta sexta-feira, quando um menor que em vida respondia pelo nome de João Chauviro Mafione, de quatro anos de idade, caiu num poço, quando estava a brincar com os seus amigos, há menos de 50 metros da sua residência, onde vivia com os pais.

Existe no Ndunda-2 apenas um fontanário para as cerca de duas mil pessoas. O mesmo não tem capacidade para abastecer toda a comunidade daí que os residentes recorrem à abertura de poços.

A solução imediata encontrada pelos moradores, tendo em conta que a montagem de um sistema de abastecimento de água é um processo que pode demorar muito tempo, foi a colocação de vedação em torno dos poços, segundo garantiu o secretário do bairro.

A criança que morreu nesta sexta-feira será sepultada na tarde de hoje, no cemitério particular.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos