O País – A verdade como notícia

Obras do porto de Macuse na Zambézia arrancam em 2021

É mais uma promessa para o mesmo projecto de porto, depois de muitas outras. Segundo o PCA da Thai Moçambique Logistics S.A (TML), Orlando Marques, desta vez não vai falhar, as obras terminam em 2023 e o empreendimento entra em funcionamento em 2024.

De sonho à realidade. É já no próximo ano que arrancam as obras de construção do porto de Macuse, na província da Zambézia. A garantia saiu da Conferência Internacional que decorre no distrito de Mocuba.

Durante a apresentação sobre o ponto de situação do complexo ferro-portuário Chitima-Macuse, o PCA da Thai Moçambique Logística fez saber que o referido complexo portuário de Macuse está estimado em pouco mais de 3.2 biliões de dólares norte-americanos.

Orlando Marques disse ainda que a concessionária do projecto tem disponível cerca de 400 milhões de dólares, estando à procura do restante valor para avançar com as obras em 2021.

“Já lançamos o concurso internacional para a construção do porto. Iremos rever as propostas no dia 11 de Dezembro”, disse o responsável, adiantando que “vamos tocar na parte final do projecto”.

Marque diz ainda que “há um rol de oportunidades para os agentes económicos da Zambézia e para qualquer um. A parte dos agregados, desde transporte e maquinaria pesada, toda a parte de serviço alimentação, limpeza, segurança, alojamento, mão-de-obra entre outras necessidades serão necessários”, disse a nossa fonte.

Em termos cronológicos, o projecto de construção do porto de Macuse iniciava em 2013, com a assinatura do contrato de concessão para dar lugar o projecto. Em 2017, a TML é atribuída licenças provisórias ao nível de ambiente e em Dezembro do mesmo ano, foi feita a revisão do contrato de concessão já com estudos de viabilidade aprovados. Em 2018 sai o visto do tribunal administrativo e entre 2019 a 2020 começa o processo de construção da aldeia de reassentamento. O plano neste sentido já tem a licença ambiental de implementação aprovada.

E porque há muito tempo que o projecto de construção do porto de Macuse se fala, mas sem avanços no terreno, o governador da Zambézia questionou a morosidade do projecto.

Pio Matos disse que o projecto deve deixar de ser um sonho, porque desde que foi falado já devia estar a funcionar. Matos sugere que haja cometimento para que o projecto avance de modo que tanto os investidores, como a população tirem proveitos.

Em resposta ao governador, o PCA da Thai Moçambique Logística fez nova promessa na presença do Primeiro-ministro, Carlos Agostinho do Rosário. “Os recursos estão garantidos. Isto é uma assinatura tripartida entre o fundo, a empresa que vai construir e a TML”.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos