O País – A verdade como notícia

Obras de reabilitação do viaduto já estão concluídas

Foto: O País

Depois de sucessivas paralisações, adiamentos e troca de empreiteiros, finalmente, foram concluídas as obras de reabilitação do viaduto Alcântara Santos na cidade de Maputo, orçadas em 63 milhões de meticais.

A intervenção naquela infraestrutura, de mais de quarenta anos de existência e com um peso bruto de mil toneladas, resumiu-se na reposição do betão de protecção, substituição de armaduras, substituição total de aparelhos de apoio, reposição dos canais de drenagem para que garantisse mais durabilidade deste empreendimento, que vai necessitar de manutenção de rotina regular para garantir a sua durabilidade.

Silva Magaia, vereador de Ordenamento Territorial, Ambiente e Urbanização no Município de Maputo, diz que assim que se concluírem as intervenções retirar-se-á o condicionamento ao trânsito que se verificava há três semanas.

“O viaduto está aberto, a nossa expectativa é que com a intervenção tenhamos dado mais tempo de vida a esta infraestrutura. Isto quer dizer que com o mínimo de uma intervenção de rotina podemos ter dentro de um período de 10 a 20 anos uma nova intervenção e o viaduto continuará a ser útil e com muita segurança”.

Com o anúncio da conclusão das obras e posterior abertura, espera-se que contribua na mobilidade rodoviária, segundo disse Silva Magaia. “Esperamos reduzir os embaraços de trânsito, mas acima de melhorar a mobilidade, com esta obra saímos a ganhar própria durabilidade na estrutura, o dinheiro que está a ser poupado fazendo esta manutenção periódica que devolveu tempo de vida útil a infraestrutura”.

Do viaduto passam, igualmente, várias pessoas que aproveitam o local para fazer exercícios físicos, para além de contemplar a imagem paisagística da baía de Maputo.

A construção deste viaduto teve início nos anos setenta, primeiro designado viaduto da marginal e depois atribuído o nome de Alcântara Santos em homenagem ao antigo ministro dos Transportes e Comunicações falecido em 1986 no acidente aéreo de Mbuzine.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos