O País – A verdade como notícia

Obras abandonadas: FME acusa governos provinciais de inércia

Numa altura em que há relatos de obras do Estado abandonadas por empreiteiros desonestos um pouco por todo o país, a Federação Moçambicana de Empreiteiros, entende haver passividade por parte de alguns governos provinciais ao não mandar prender os empreiteiros desonestos.

Manuel Pereira não quis avançar o número total de empresas consideradas desonestas, mas adiantou que até final deste ano será divulgado.

Gaza é tida como uma das províncias com maior número de obras abandonadas. O Governo provincial diz já ter uma lista negra de empreiteiros desonestos para que não consigam ganhar qualquer concurso naquela província.

E porque o sector da educação é um dos mais afectados devido a má qualidade das obras, Stella Zeca defendeu ser papel dos directores de escola proteger as crianças.

De acordo com a Federação Moçambicana de Empreiteiros as províncias de Tete, Gaza e Nampula são as mais prejudicadas por empreiteiros desonestos. 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos