O País – A verdade como notícia

OAM revoga quebra de sigilo a Imran Issa

A Ordem dos Advogados de Moçambique (OAM) revogou a quebra de sigilo profissional que tinha concedido a Imran Issa, que deverá repetir suas declarações. A Ordem entende que o advogado execedeu os limites da cessação da obrigatoriedade de sigilo.

O advogado Imarn Issa, declarante no processo das dívidas ocultas, vai ser ouvido outra vez, mas agora já sem liberdade para dar detalhes que ele tenha colhido enquanto advogado. Isto porque a Ordem dos Advogados de Moçambique revogou, com efeitos imediatos, a cessação de sigilo profissional que lhe tinha sido concedida antes da primeira audição.

A Ordem dos Advogados de Moçambique constatou que as declarações de Imran Issa “excederam manifestamente os limites dos actos de advocacia prestados a favor dos seus ex-constituintes expressamente referidos no requerimento submetido e autorizado pelo Presidente do Conselho Nacional da Ordem dos Advogados de Moçambique, nomeadamente os co-réus Zulficar Ali Esmael Ahmad e Fabiao Salvador Mabunda”, segundo um comunicado da agremiação.

Entende também ter sido justificação o facto de Imran Issa ter falado de outros réus, como Ângela Leão, Gregório Leão e António Carlos do Rosário. Aliás, foi por ter falado de Ângela Leão que se pediu a anulação das suas declarações. O juiz não aceitou o pedido, mas decidiu que Imran issa pode ser ouvido outra vez, podendo dar as mesmas declarações ou não.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos