O País – A verdade como notícia

“O que Comiche está a fazer” para evitar que buracos engulam Avenida das Estâncias?

Foto: O País

A Avenida das Estâncias, na Cidade de Maputo, está na iminência de ficar intransitável, devido aos buracos, cuja profundidade aumenta a cada dia. Os automobilistas estão agastados com a situação e questionam à edilidade o que está a fazer para reverter o cenário e como são aplicados os fundos provenientes de impostos e taxas.

Água da chuva estagnada, porque faltam valas de drenagem para escoamento e, mais do que isso, são os buracos que aumentam a cada dia e acompanhada pelo alargamento do diâmetro e profundidade que chegam a engolir, diga-se, literalmente as rodas das viaturas.

Há quem, no meio desta situação toda, em tom de brincadeira, sugere a introdução de taxa de buracos, mas Dorce Tembe, em tom sério, questiona o destino das taxas e impostos cobrados aos munícipes de Maputo. “É muito triste o que vivemos nos dias de hoje, particularmente aqui, nesta via, a estrada está esburacada. Pagamos taxas ao Município para nos garantir segurança e não é o que está a acontecer”, lamentou.

A Avenida das Estâncias é uma das importantes vias para o acesso e saída da baixa da Cidade de Maputo, localizada numa área com empresas, armazéns e demais entidades de interesse social e económico. Mas, devido aos buracos na via, e se não se tomarem medidas urgentes, pode a rodovia ficar intransitável.

Um condutor de carro de segurança privada, que passava por aquela via, questionou: “O que Comiche está a fazer? Está a fazer o quê Comiche?” para evitar que a Avenida das Estâncias não seja engolida pela água e buracos?

Naquela via, ninguém escapa, pois circulam carros de todos, desde particulares, de transporte semi-colectivo de passageiros e até do corpo diplomático, do Estado, da Polícia de Protecção e Polícia Municipal a enfrentarem buracos. Com tantos buracos na Cidade de Maputo, Domingos Cossa é da opinião de que se deve suspender a inspecção de veículos.

“Na minha opinião, devem isentar pagamento da inspecção de veículos, porque todas as estradas estão cheias de buracos”.

Um dos automobilistas, que seguia viagem num camião, deixou um alerta: “devem ver esta situação, um dia os camiões podem cair”.

Mesmo nestas situações delicadas, um automobilista sugere, num tom de brincadeira, a introdução de carros anfíbios na Cidade de Maputo.

Perante estas reclamações, o Município de Maputo diz não ter dinheiro suficiente para reabilitar, de uma só vez, todas as estradas esburacadas.

“Se priorizássemos essa avenida, perguntariam por que não priorizamos outras. Não significa que nos esquecemos daquela via, mas é aquilo que podemos fazer neste momento, mas, mais em diante, vamos intervir”, prometeu Saturnino Chembeze, director de Infra-estruturas Urbanas, no Município de Maputo.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos