O País – A verdade como notícia

O meu abraço ao jornal o País pelos dezasseis anos da sua existência

Dezasseis anos atrás, era colocado a circular o jornal O País com uma apresentação invejável em leyout, assim como em termos dos conteúdos.

Um lançamento rodeado de pompas e circunstâncias, próprio do Grupo SOICO. Chegava às nossas mãos um jornal diário, com uma forma de tratar as notícias e assuntos defundo, com responsabilidade, que acabou por nos acostumar a querer sempre comprar o jornal ou a aceder electronicamente.

Os 16 anos, que passaram, foram consolidando o jornal O País na “praça” e, nos momentos em que por razões alheias aos donos do jornal esteve fora da circulação, sentimos a sua falta.

Dezasseis anos, período de adolescência, se fosse um ser humano, seria o momento de muito questionamento, de rebeldia que precisaria sempre de diálogo com os pais.

Mas, como se trata de um jornal, não acontecerá isso, pois os editores, os jornalistas, sempre cuidando da deontologia profissional, nos acostumaram a ter notícias que constroem o país.

Longe der ser um jornal sensacionalista, pautou-se por abordar assuntos que ajudaram a elucidar os momentos vividos pelo nosso país em termos políticos, sociais, económicos e não só.

O jornal o País soube ser e estar na sociedade moçambicana.

O jornal o País passou a ser um sujeito activo de forma positiva, um actor relevante e imprescindível na construção de uma sociedade de respeito, de diálogo e pluralidade de ideias, ou seja, a abertura para o diferente.Quero acreditar que o jornal O País continuará a brindarnos de forma responsável na veiculação das notícias que contribuam para o desenvolvimento do nosso país. Bem haja, jornal O País!

Neste momento de turbulência por causa do terrorismo que teima em adiar os sonhos não realizados dos nossos antepassados, dos nossos e das gerações vindouras de ver o país com os seus habitantes sorridentes e felizes devido ao usufruto dos recursos abundantes transformados de forma justa, esperamos que o jornal continue a sua caminhada como actor responsável e ético, ajudando-nos a não desfalecermos, mas a olhar, com esperança, os dias que virão rumo ao desenvolvimento do nosso belo Moçambique.

Muitos 16 anos virão e o nosso desejo é que o jornal O País celebre sempre com a dignidade merecida.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos