O País – A verdade como notícia

“O clube que disse que iria festejar o campeonato em Novembro… talvez no Moçambola dois”

A União Desportiva de Songo levou o título nacional de futebol pela primeira a Tete. A satisfação é total na província do carvão mineral e da electricidade, em particular na vila de Songo. Reagindo à conquista do título, no fim do jogo diante do Textáfrica, José Costa, Presidente da União Desportiva de Songo, não poderia ter sido tão directo: “O clube que disse que iria festejar o campeonato em Novembro, talvez no Moçambola dois, que neste estamos nós a festejar hoje com os adeptos”.

Falando à Rádio Moçambique, Costa, além de se referir ao trabalho realizado pela equipa ao longo das jornadas, fez saber que, quando as competições africanas chegarem, se não puderem jogar no seu relvado, devido às condições exigidas pela CAF, poderão recorrer ao campo do Ferroviário da Beira, no Chiveve.

Quanto à permaneça do técnico principal, o Presidente de Songo disse que tudo está definido: “o mister Chiquinho tem um ano de contrato e outro de opção. Dificilmente ele sai, porque ele também quer disputar a Liga dos Campões como nós também queremos”, afirmou o Presidente campeão, pedindo, a seguir, que os adeptos do Songo continuem sendo o verdadeiro 12º jogador do país. “Por isso não perdemos em casa neste Moçambola”, rematou.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos