O País – A verdade como notícia

Nyusi pede apoio dos EUA e da Argentina na candidatura ao Conselho de Segurança da ONU

Foto: O País

Moçambique pediu, hoje, apoio aos Estados Unidos e à Argentina na sua candidatura a membro não permanente do Conselho de Segurança das Nações Unidas. Este órgão integra 14 países, com destaque para China, Estados Unidos, França, Reino Unido e Rússia.

O pedido foi feito, hoje, na entrega de cartas credenciais ao Chefe de Estado pelos novos embaixadores daqueles países do continente americano.

A diplomacia Estados Unidos-Moçambique passa a ser representada pelo embaixador Peter Handrick Vrooman, em substituição de Dennis Hearne, que deixou o cargo em Janeiro.

O novo diplomata apresentou cartas credenciais ao Chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, onde foi destacada a necessidade de reforçar ainda mais a cooperação.

Quem também apresentou cartas credenciais foi Juan Jorge Martin Nunes, diplomata mandatado a Moçambique pela Argentina para assegurar as relações entre os dois países.

Com os dois embaixadores, Filipe Nyusi falou da situação da segurança e humanitária, num contexto em que o país se debate com terrorismo e consequentes deslocados, além das calamidades naturais que também têm deixado famílias na penúria.

Na ocasião, o estadista moçambicano reconheceu o apoio que os Estados Unidos têm dado na assistência humanitária, reforço da capacidade de Defesa e Segurança e na reconstrução de Cabo Delgado. Da Argentina, Filipe Nyusi destacou a ajuda face aos efeitos dos ciclones no país e no processo de Desarmamento, Desmobilização e Reintegração dos homens da Renamo.

 

PETER H. VROOMAN REAFIRMA COMPROMISSO DOS EUA DE APOIAR A RECONSTRUÇÃO DE MOÇAMBIQUE

Após a apresentação, esta quinta-feira, das Cartas Credenciais ao Presidente de Moçambique, Filipe Jacinto Nyusi, o embaixador dos Estados Unidos da América (EUA), Peter Hendrick Vrooman, afirmou que está honrado por estar em Moçambique como o novo Embaixador do seu país.

“O Governo dos Estados Unidos está comprometido em ajudar Moçambique a construir um país mais saudável, mais seguro, mais democrático, e mais próspero para todos os cidadãos, principalmente para jovens, mulheres e pessoas com deficiência”, disse Vrooman, acrescentando estar entusiasmado em trabalhar com o Governo de Moçambique e o povo moçambicano para reforçar ainda mais os laços com os Estados Unidos.

QUEM É PETER H.VROOMAN

Peter Hendrick Vrooman é o Embaixador dos Estados Unidos para a República de Moçambique.  O Embaixador Vrooman foi nomeado pelo Presidente Joseph R. Biden Jr. a 27 de Julho de 2021 e confirmado pelo Senado a 18 de Dezembro de 2021.  Prestou juramento a 11 de Fevereiro de 2022 e apresentou as suas cartas credenciais ao Presidente Filipe Jacinto Nyusi a 3 de Março de 2022.  O Embaixador Vrooman é um oficial de carreira dos Serviços Diplomáticos Superiores, classe de Ministro Conselheiro, e um diplomata desde 1991.

O Embaixador Vrooman serviu recentemente como Embaixador dos Estados Unidos para a República do Ruanda, entre 2018 e 2022.  Foi também Encarregado de Negócios e Chefe Adjunto de Missão na Embaixada dos EUA em Addis Abeba, Etiópia.  Anteriormente, serviu como porta-voz na Embaixada dos EUA, em Nova Deli; Director para o Iraque no quadro de pessoal do Conselho Nacional de Segurança em Washington, DC; Conselheiro Político Adjunto em Tel Aviv e na Missão dos EUA junto das Nações Unidas.  Trabalhou ainda nas Embaixadas dos EUA em Bagdade, Beirute e Djibouti, bem como no Gabinete de Ligação dos EUA em Mogadíscio, Somália.  Em Washington, foi Oficial de Monitorização do Centro de Operações do Departamento de Estado e Responsável Geográfico para a Argélia no Bureau de Assuntos do Médio Oriente e Norte de África.

Nativo do Estado de Nova Iorque, o Senhor Vrooman graduou-se pela Faculdade de Harvard com uma licenciatura em Ciências Sociais e obteve também um Mestrado em Estratégia de Recursos Nacionais pela Faculdade Industrial das Forças Armadas da Universidade de Defesa Nacional, agora conhecida como Escola Eisenhower para a Segurança Nacional e Estratégia de Recursos.  Antes de se juntar aos Serviços Diplomáticos, trabalhou como assistente especial do Presidente da Universidade Americana em Cairo.  Fala Português, Kinyarwanda, Árabe e Francês e é casado com uma fotógrafa.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos