O País – A verdade como notícia

“Galiza é exemplo obrigatório de boas práticas na história da radiodifusão no país”

O Presidente da República reagiu à notícia sobre a morte do jornalista Edmundo Galiza Matos, vítima de doença. Segundo Filipe Nyusi, Galiza Matos é um exemplo obrigatório de boas práticas na história da radiodifusão no país.

“Edmundo foi um dos primeiros jovens moçambicanos a abraçar a carreira de repórter na RM, nos primórdios da proclamação da independência nacional, tendo dedicado toda a sua vida a reportar, com paixão e dedicação, o dia-a-dia de Moçambique e dos moçambicanos, unindo não só pessoas, mas também gerações através das ondas sonoras da rádio”, reconheceu o estadista moçambicano.

Para Filipe Nyusi, “a sua trajectória impecável de profissional brioso, abnegado e com enorme sentido de ética, que procurou sempre transmitir às novas gerações que viam nele uma referência incontornável de bom jornalista e servidor público exemplar. Galiza, com estes atributos incomuns, torna-se um exemplo obrigatório de boas práticas na história da radiodifusão no país”.

Na mensagem enviada ao “O País”, o Chefe de Estado rende, ainda, homenagem à vida e ao legado “de um homem com saberes amplos e uma integridade de carácter, que guardaremos como fonte de inspiração da nova geração de radiófilos do nosso país”.

“Consternados com a sua partida prematura, endereçamos sentidas condolências à família, reconhecendo os seus indeléveis feitos que ajudaram a consolidar o nosso país. Matos fez a sua parte com enorme paixão e entrega”, concluiu Nyusi,

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos