O País – A verdade como notícia

Número de recuperados em África em 24 horas é quase o dobro de novos casos

África regista um total de 15.319 recuperados da COVID-19, o que corresponde aproximadamente o dobro das 8.099 novas infecções no continente, segundo dados oficiais do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), citados pela Lusa.

Desde sábado, 343 pessoas morreram devido ao novo coronavírus, entidade que reúne os dados mais recentes dos relatórios oficiais dos 55 membros da organização.

A mesma fonte referiu ainda que a África Austral continua a registar o maior número de casos e de mortos de COVID-19, com um total de 14.961 e 667.008 infeções. Só a África do Sul, o país mais afectado do continente, contabiliza 622.551 infetados e 13.981 vítimas mortais.

O norte de África, a segunda zona mais afectada pela pandemia da COVID-19, tem agora 225.902 pessoas infectadas e 8.412 mortos e na África Ocidental o número de casos subiu para 159.475 e o de vítimas mortais para 2.375.

Na região da África Oriental, o número de casos de infecção pela COVID-19 é de 131.062 e 2.643 mortos e na África Central estão contabilizados hoje 53.623 casos de 1.039 óbitos.

O Egipto, que é o segundo país com mais vítimas mortais, a seguir à África do Sul, regista 5.376 mortos e 98.497 infectados, seguindo-se a Argélia, com 1.491 mortos e 43.782 casos.

Marrocos contabiliza hoje 60.056 infectados e 1.078 vítimas mortais.
Nos cinco países mais afectados, estão também a Nigéria, que regista 53.727 infectados e 1.011 mortos e o Sudão, onde estão registados 13.181 infectados e 823 mortos. Nestes dois países, o número de mortos não aumentou desde sábado.

Entre os países africanos lusófonos, e de acordo com os dados divulgados pelas autoridades oficiais destes países, Cabo Verde lidera em número de casos (tem hoje 3.778 casos e 39 mortos), seguindo-se Moçambique (3.760 casos e 22 mortos), Angola (2.551 casos e 107 mortos) e São Tomé e Príncipe, com 895 casos e 15 vítimas mortais, os mesmos de sábado. Também a Guiné-Bissau mantém os indicadores (2.205 infeções e 34 mortos).

A Guiné Equatorial, que integra a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), registou 4.941 pessoas infectadas e 83 mortes, segundo os dados mais recentes, atualizados na sexta-feira.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos