O País – A verdade como notícia

Novo começo para os Mambas com Conde na frente

Foto: FMF

A selecção nacional de futebol, os Mambas, inicia uma nova campanha de qualificação à fase final de um Campeonato Africano de Futebol, amanhã, às 18h00, defronte do Ruanda, em partida do grupo L. A motivação e a alegria fazem parte do balneário, que quer iniciar com vitória.

Mais um recomeço, mais uma oportunidade para os Mambas. 12 anos depois de ter estado, pela última vez, numa fase final do Campeonato Africano das Nações (CAN), em Angola, em 2010, e depois de cinco falhanços consecutivos, eis que uma nova tentativa se inicia.

Mais uma vez, está o Ruanda no caminho e, conforme ditou o sorteio, será a primeira etapa desta caminhada rumo à Costa do Marfim, em Junho e Julho de 2023. Mas o destino quis que, mesmo sendo jogo caseiro, fosse fora de portas, na África do Sul, em virtude da reprovação do Estádio Nacional do Zimpeto.

Será, de resto, o quinto jogo entre Moçambique e Ruanda, na história, a dividirem as vitórias nas quatro anteriores partidas. Duas vitórias de Moçambique – uma em casa e outra em Kigali, o mesmo que fez o Ruanda, a darem equilíbrio no confronto directo.

Aliás, este será o jogo de tira-teimas, até porque será num local neutro, no FNB Stadium, também conhecido por Soccer City, em Joanesburgo.

Os jogadores estão motivados para esta campanha, que esperam que seja definitiva para o alcance do objectivo de chegar à fase final, embora cientes de que uma vitória no primeiro jogo possa ser um salto importante nas contas finais.

Os Mambas estão no mesmo grupo com Benim e Senegal, campeão africano, que se defrontam sábado em Dakar.

 

JOGADORES COMPROMETIDOS E CHEIOS DE VONTADE DE VENCER

Esta quarta-feira, os Mambas realizaram o treino de adaptação ao Soccer City, já com a integração de Bruno Langa, último a juntar-se ao grupo. Aspectos técnicos-tácticos e velocidade foram muito ensaiados, bem como os remates à baliza, as transições e as bolas paradas.

Chiquinho Conde, que falava na conferência de imprensa de antevisão ao jogo de hoje, revelou o ambiente que se vive no balneário: “Sinto um semblante positivo em cada interveniente deste grupo que começou a preparação ainda em Maputo e depois com a integração dois restantes aqui em Joanesburgo. Vejo um um comprometimento muito grande da parte dos atletas e um espírito de grupo saudável com vontade imensa de inverter o paradigma de não participar no CAN.”

Aliás, de acordo com o seleccionador nacional, o momento actual não é fácil para a equipa “olhando para os resultados futebolísticos”, mas Conde garante que “estamos conscientes e confiantes e que podemos mudar o paradigma”. Até porque “os jogadores estão focados, determinados e animados e julgo que estão criadas todas as condições necessárias para amanhã [amanhã, quinta-feira] poderem mostrar o seu potencial e a sua alegria”.

O histórico do confronto directo entre Moçambique e Ruanda não deixa tranquilo e nem estremece Chiquinho Conde, que garante que já estudou o adversário em todos os sentidos.

“Já visualizamos alguns vídeos e sabemos que houve alteração na equipa técnica e, certamente, vão alterar alguma situação, mesmo sem termos avaliado o novo treinador espanhol que está à frente de Ruanda. Mas julgo que poderá não haver uma grande mudança no que toca a jogadores com uma compulsão física muito forte no jogo aéreo, fortes na disputa de bola, mas, de qualquer forma, nós temos jogadores com muita capacidade técnica e tática e estamos convictos de que podemos levar de vencida esta equipa do Ruanda”, disse Chiquinho Conde.

Para vencer o Ruanda, há um antídoto: “se formos iguais a nós próprios, que os jogadores desfrutem do momento, mas com respeito, e que tenham humildade”, acrescentou Chiquinho Conde, que garante que “só respeitando o adversário é que podemos ter grandes possibilidades de levar de vencida a selecção do Ruanda”.

Até porque, de acordo com Conde, “a caminhada faz-se caminhando e este é um jogo que vamos aproveitar e encarar com naturalidade e motivarmos a nós próprios e lutarmos para aquele que é o nosso foco – a vitória”.

 

QUANDO O CAPITÃO ACREDITA, TUDO É POSSÍVEL

Dominguez, o capitão dos Mambas, presente na conferência de imprensa de antevisão, deixou ficar o posicionamento dos jogadores em relação a este jogo, em particular.

De acordo com Dominguez, “o grupo está animado e está um pouco ansioso porque é mais uma qualificação e queremos conseguir alcançar aquilo que é o nosso objectivo – qualificarmo-nos para o CAN”.

Para este jogador “é sempre importante ganhar o primeiro jogo, e vamos fazer de tudo para conseguirmos alcançar este objectivo e depois pensarmos no próximo jogo”.

Mesmo depois de falhar cinco qualificações, Dominguez acredita que esta é possível de ser superada, até porque “o grupo está animado”.

“Penso que esta qualificação é possível, mas o mais importante é nós estarmos focados em nós mesmos, e isso é o que está acontecer. Estamos focados nos nossos jogos, a começar por este, e só pensamos na vitória”, referiu o capitão.

O jogo Moçambique e Ruanda inicia-se quando forem 18h00 de Maputo.

 

DATA JOGO
14 Jun 2015 Moçambique 0-1 Ruanda
04 Jun 2016 Ruanda 2-3 Moçambique
14 Nov 2019 Moçambique 2-0 Ruanda
24 Mar 2021 Ruanda 1-0 Moçambique

 

Partilhe

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos