O País – A verdade como notícia

Nota democrata que rejeita acusações de Trump poderá ser divulgada

Uma comissão da Câmara dos Representantes norte-americana votou a favor da publicação de um documento democrata confidencial que rejeita as acusações do Presidente, Donald Trump, e de representantes republicanos à polícia federal (FBI), avança o Notícias ao Minuto.

Trump dispõe agora de cinco dias para analisar o pedido de divulgação do documento democrata.

Este procedimento surgiu na sequência de uma iniciativa semelhante por parte dos republicanos para divulgar o seu próprio relatório confidencial sobre o que consideraram um abuso de poder do FBI e do Departamento de Justiça em relação à equipa de campanha do multimilionário, antes das eleições presidenciais de Novembro de 2016.

Os republicanos "colocaram-se numa situação insuportável quando tornaram público um memorando enganador e recusaram divulgar a resposta democrata, portanto, penso que era forçoso que os democratas agissem da forma como agiram hoje", aprovando a medida recíproca, declarou Adam Schiff.

Segundo o "memorando Nunes", o FBI terá adotado o procedimento secreto de pôr sob escuta, a partir de Outubro de 2016, Carter Page, um ex-conselheiro do candidato Trump, baseando-se num dossier dos serviços secretos redigido por um ex-espião britânico, Christopher Steele, contratado por uma empresa norte-americana paga pela equipa de campanha da candidata democrata, Hillary Clinton.

Os democratas temem que este memorando seja apenas um pretexto para demitir altos responsável da polícia federal e do Departamento de Justiça, para assim travar o procurador especial Robert Mueller, que está a investigar a ingerência da Rússia nas eleições presidenciais de 2016 e um eventual conluio entre Moscovo e a equipa de Trump para o fazer vencer o escrutínio.
 

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos