O País – A verdade como notícia

Nilma Lino Gomes lança “O Movimento Negro Educador”

Os negros brasileiros devem saber que têm origem nas civilizações africanas, incluindo Moçambique. A posição é da escritora brasileira, Nilma Gomes, que em livro lançado em Maputo desafia os pesquisadores moçambicanos a construírem uma moçambicanidade afro-brasileira.

No âmbito da cooperação institucional e académica entre a Universidade Pedagógica de Maputo e universidades brasileiras, a UP acolheu o lançamento da obra, “Movimento Negro Educador”, da professora e pesquisadora brasileira, Nilma Lino Gomes.

Trata- se de uma obra que mostra a influência que os movimentos negros tiveram na luta contra o racismo e as desigualdades sociais.

Segundo a autora, é importante que os negros brasileiros saibam que tem origem em várias civilizações africanas e moçambique é um deles. Dai que desafia os pesquisadores moçambicanos a construírem uma moçambicanidade afro-brasileira.

Entretanto, as lutas alcançadas contra as desigualdades sociais e o racismo no Brasil enfrentam agora um momento de tensão. É que, na visão da autora, as propostas apresentadas pelo actual governo de Jair Bolsonaro são um verdadeiro retrocesso as lutas da população negra.

Docente na Universidade Federal de Minas Gerais do Brasil, Nilma Lino Gomes foi Ministra da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos no governo de Dilma Rousseff e igualmente primeira mulher negra brasileira, a ser nomeada reitora de uma universidade pública no Brasil.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos