O País – A verdade como notícia

Nicolás Maduro ordena revisão de todas as relações com a Espanha

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ordenou, no sábado, a revisão de todas as relações diplomáticas e políticas com a Espanha, país que acusou de “constante ingerência” nos assuntos internos venezuelanos.

“Vamos rever aprofundadamente todas as relações com a Espanha, em todos os níveis, já basta de agressões”, afirmou Nicolás Maduro, que falava durante o Congresso Bicentenário dos Povos.

O estadista questionou a visita da ministra dos Negócios Estrangeiros de Espanha, Arancha González Laya, a Cúcuta (norte da Colômbia), para alegadamente apoiar a política do Governo do Presidente da Colômbia, Iván Duque, “contra os venezuelanos”, diz o Notícias ao Minuto.

“O que faz o chanceler de Espanha na fronteira da Colômbia com a Venezuela, em vez de ir ao Mediterrâneo em busca de refugiados e de pessoas que fogem de África? Por que vem intrometer-se nos assuntos da Venezuela? Por que vai directamente a Cúcuta falar contra a Venezuela?”, questionou Nicolás Maduro.

“O nosso ministro das Relações Exteriores advertiu a tempo o Governo da Espanha”, disse o Presidente venezuelano, sublinhando que o seu país responderá “de maneira contundente a qualquer agressão que surja, seja de palavra, de acção, diplomática ou política”, acrescenta o Notícias ao Minuto.

O Presidente da Venezuela frisou que o país não aceitará mais a “hipocrisia e os abusos” de Espanha. “Já chega de humilhações, vá ao Mediterrâneo e ajude os refugiados, não se meta nos assuntos da Venezuela, chega de ingerência”, escreve a fonte que citamos.

Na quarta-feira passada, o Governo venezuelano notificou a chefe da delegação da União Europeia em Caracas, a diplomata portuguesa Isabel Brilhante Pedrosa, de que foi declarada “persona non grata” e que deveria abandonar o país nas 72 horas seguintes.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos