O País – A verdade como notícia

Natal sem incidentes graves nos hospitais de Maputo

Uma pessoa morreu, das 396 que deram entrada nos serviços de urgência do Hospital Central de Maputo, no Natal. Ainda assim, o ambiente foi descrito como calmo, não só no HCM como também nos hospitais Geral José Macamo e Provincial da Matola.

“Do total de 396 pacientes, por patologias gerais foram 289 menos 20 pacientes em relação ao ano passado. E tivemos uma tentativa de suicídio por ingestão de petróleo. E o óbito que tivemos foi de um paciente que deu entrada com uma pneumonia grave”, disse a directora clínica do HCM, Farida Urci.

Ainda no Natal 110 pacientes deram entrada com ferimentos, na sua maioria vítimas de acidentes de viação, que representa um aumento de mais 24 em relação ao ano passado.

“Dos traumas 35 foram por acidentes de viação. Destes 28 pacientes tiveram alta, e sete ficaram internados”, explicou Urci.

No Hospital Provincial o destaque vai para casos de acidentes de viação e agressões físicas, onde o número de pacientes aumentou em relação a 2017.

“Tivemos um total de 58 acidentes de viação, 44 de agressão física e cerca de 20 casos de quedas”, disse a directora adjunta dos Serviços de Urgência, Tânia Almeida.

Já no Hospital Geral José Macamo não houve registo de mortos, deram entrada 200 pacientes, 11 vítimas de acidentes de viação, 23 casos de queda e 40 casos de agressão física.

Durante a festa do dia da família houve o registo de dois casos de violação sexual pelo Hospital Central de Maputo e um pelo Hospital Geral José Macamo ocorridos na Cidade de Maputo. Entretanto, os mesmos não foram registados pela polícia, que apela as vítimas não só a irem aos hospitais, mas também a denunciarem esses abusos.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos